Testamos o comunicador via satélite Spot X em uma expedição no meio do Pacífico

0
2463

A Globalstar — líder mundial no fornecimento de comunicação móvel via satélite — enviou para NÁUTICA o seu novo dispositivo de comunicação via satélite: o Spot X, aparelho que envia e recebe mensagens de e-mail e SMS via satélite em áreas sem alcance de celular, além de contar com função SOS e bússola integrada, entre outros recursos. O objetivo é permitir que os usuários estejam sempre conectados com seus familiares, amigos e equipes de trabalho quando estiverem fora da rede de celular. Inclui comunicação direta com serviços de busca e resgate em casos de emergência. Para isso, basta o usuário clicar no botão SOS para acionar o Centro de Busca e Resgate 24 horas por dia, 7 dias por semana.

A promessa é que o SPOT X funcione em praticamente qualquer ponto do planeta, mesmo em áreas remotas, não atendidas pelos sistemas de telecomunicações convencionais, desde que com céu livre, graças a uma constelação de 72 satélites! Mas, na prática — no chamado mundo real — será mesmo que esse pacote tecnológico de ponta funciona? Para isso, embarcamos em um live aboard no Oceano Pacífico e fizemos um teste real.

A proposta é irresistível: navegar 275 milhas até o Arquipélago de Revillagigedo — um conjunto de quatro ilhas vulcânicas, conhecidas como as Galápagos mexicanas, no Oceano Pacífico. Saímos de Baja California Sur, na costa do México, com 22 mergulhadores a bordo, mais a tripulação fixa do barco. A expedição prevê oito dias de mergulhos em um lugar de vida marinha intensa.

Durante todo esse tempo, o Spot X permaneceu fazendo o track, emitindo sinais a cada 10 minutos. Até aí, nada demais. O Spot anterior, sem teclado e sem tantas funções, já fazia isso. A principal função do novo equipamento, o Spot X, é permitir que a gente troque mensagens em tempo real, via satélite, com familiares e amigos, além de permitir que as pessoas acompanhem, on-line, a nossa localização, via Google Maps. Como eu disse, estávamos em 22 mergulhadores. E vários deles se comunicaram com as suas casas, sempre com sucesso, por e-mail ou SMS.

O consultor técnico de Náutica, Guilherme Kodja, testando o dispositivo Spot X

As mensagens chegam direto do celular das pessoas conectadas, familiares ou amigos, formando uma conversação na tela, porque o Spot X carrega um número de celular internacional (dos EUA). O teclado (que lembra muito os dos BlackBerrys) funciona bem, mas precisa ser apertado firme e pausadamente. Sem problema. O importante é que permite a troca de mensagens em tempo real, como um celular convencional na cidade, embora estivéssemos praticamente no meio do Pacífico.

O formato é semelhante ao de um celular. É bem leve. A tela, de cristal líquido, não é colorida, mas tem ícones grandes. Fica iluminada ao se acionar o botão liga-desliga, permitindo a operação mesmo no escuro. A bateria, em termos de autonomia, teve de ser recarregada a cada 26 horas, aproximadamente, e isso transmitindo durante todo o tempo. O carregamento é feito através de uma porta micro USB. Por sua vez, a antena, grande, permite uma boa conexão com o satélite. Mas é preciso que esteja a céu livre. Por isso, o aparelho ficou pendurado o tempo todo no barco, em uma área aberta. Qualquer um de nós que quisesse chegava lá, mandava sua mensagem e conferia a resposta da família ou dos amigos. Funcionou muito bem.

Outro recurso muito interessante é que ele leva armazenado na memória 16 mensagens pré-definidas. Com isso, podíamos setar praticamente uma mensagem para cada um dos 22 mergulhadores, o que é muito interessante em relação a outros modelos, que costumam ter apenas três ou quatro mensagens pré-definidas. O aparelho é à prova d’água, o que permite um desembarque/abandono molhado, sem submersão, e assim manter-se funcionando durante a espera de resgate, além da troca de mensagens enquanto isso não ocorre.

Só não testamos a função SOS, de busca internacional e que permite trocar mensagens em tempo real com a equipe de resgate, porque, felizmente, não vivemos nenhuma situação de emergência.

Para quem pretende usar a bordo de um barco, vale ressaltar que ele possui certificação IP67, que confere grande resistência em ambientes aquáticos. O preço sugerido é de R$ 1.599, com planos a partir de R$ 69 por mês. Saiba mais: br.FindMeSPOT.com/Nautica.

Por Guilherme Kodja

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones