Barcos da Volvo Ocean Race se afastam da Suécia para buscar vento

0
1034
Foto: Ugo Fonolla

A regata entre Cardiff (País de Gales) e Gotemburgo (Suécia) está se tornando uma batalha pelo vento. Para fugir da costa da Irlanda, os barcos optaram por se afastar do destino final, abrindo mais ao mar.

As condições fazem com que a disputa pela liderança da décima etapa da Volvo Ocean Race 2017-18 se torne imprevisível. Menos de 10 milhas dividem as sete equipes.

Nesta terça-feira (12), MAPFRE e team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, se revezam na liderança provisória. Os outros times seguem se afastado do rumo ideal. O único que insiste em beirar a costa irlandesa é o Sun Hung Kai | Scallywag.

A etapa tem ao todo 1 300 milhas e restam ainda 1.000 até a Suécia.

“Tem sido muito complicado desde o início”, disse o comandante do MAPFRE, Xabi Fernández. “Estamos um pouco nervosos em cruzar a cordilheira, estamos tentando ir para oeste o máximo que puder”.

Desde a largada, que ocorreu no domingo (10), os barcos da Volvo Ocean Race sofrem com a maré contrária no mar galês e pelos ventos fracos, que permaneceram até a passagem pela Fastnet Rock, na ponta sul da Irlanda.

Agora, as primeiras equipes que entrarem no vento mais forte terão a oportunidade de se distanciar de seus rivais – e com apenas três pontos separando as três melhores na classificação geral, isso pode ser crucial para o resultado final.

“Três ou quatro dias ainda pela frente e tudo pode acontecer”, disse o proeiro do MAPFRE, Willy Altadil. ”Talvez a Volvo Ocean Race seja decidida nas próximas 10 horas – depois disso o vento vai aparecer e será mais difícil passar”.

A previsão é a entrada de um vento de até 40 nós de rajada e pouca visibilidade em torno da Escócia, uma passagem e tanto ao Mar do Norte.

“A maioria dos barcos está praticamente em linha, do sudeste ao noroeste, entrando na cordilheira”, disse Chris Nicholson, do AkzoNobel.

A previsão de chegada em Gotemburgo é nesta quinta-feira (14) à noite.

Classificação geral da  Volvo Ocean Race

1. Dongfeng Race Team – 60 pontos
2. MAPFRE – 59 pontos
3. Team Brunel – 57 pontos
4. team AkzoNobel – 48 pontos
5. Vestas 11 horas de corrida – 36 pontos
6. SHK / Scallywag – 29 pontos
7. Turn the Tide on Plastic – 26 pontos

** Se houver igualdade na classificação geral, a tabela da In-Port Race Series será usada para desempate.

Classificação geral das In-Port Race Series

1. MAPFRE – 56 pontos
2. Dongfeng Race Team – 49 pontos
3. Team Brunel – 41 pontos
4. team AkzoNobel – 39 pontos
5. Vestas 11 horas de corrida – 26 pontos
6. Sun Hung Kai / Scallywag – 21 pontos
7. Turn the Tide on Plastic – 17 pontos

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones