Ventos começam a apertar na Transat Jacques Vabre

0
2061
Foto: Jean-Louis Carli

Tradicionalmente, os primeiros dias da Transat Jacques Vabre são sempre muito complicados. As condições de vento, sempre acima de 25 nós, somadas às ondas e a frente fria deixam a regata ainda mais emocionante e perigosa. O Canal da Mancha e a Baía de Biscaia, no norte da Espanha nessa época do ano são difíceis de navegar.

Se a primeira noite da 13ª Transat Jacques Vabre foi difícil, a segunda noite vai ser pior para os 37 barcos e 74 tripulantes. Ventos de de até 45 nós e ondas de 5 metros testam a capacidade de navegação, estômagos e equipamentos.

”Os barcos estão muito rápidos. Na próxima noite vão pegar muito vento e ondas gigantes. São as condições de boas-vindas aos velejadores”, disse Francis LeGoff, diretor da Transat Jacques Vabre. ”Pelo jeito que eles estão, os primeiros barcos devem chegar em Salvador em 8 dias”.

As condições do vento serão difíceis para as quatro classes, até para o Ultime Edmond de Rothschild, que lidera toda a flotilha.

Azimut 27 Metri