Velejadores catarinenses estreiam no Pan-Americano de Lima neste sábado

0
332
Foto: Gabriel Heusi

Os velejadores do Iate Clube de Santa Catarina Bruno Fontes e Matheus Dellagnelo iniciam neste sábado suas campanhas no Pan-Americano de Lima, no Peru. Diferente de grande parte dos esportes disputados neste Pan, as regatas ocorrem em Paracas, localizada a 260 km da capital peruana e conhecida por seus ventos fortes.

A dupla catarinense chega com as expectativas bem altas no evento. Bruno participa de seu segundo Pan-Americano na classe Laser Standard e pretende melhorar o desempenho de 2011 quando foi quinto colocado. Já Matheus Dellagnelo quer repetir o feito obtido em Guadalajara, quando trouxe a medalha de ouro para o país na classe Sunfish. A preparação dos velejadores catarinense foi realizada na Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina e ambos já estão em Paracas para aclimatação final antes dos jogos.

Um dos mais experientes da equipe brasileira no Pan, Bruno Fontes busca um dos poucos feitos que ainda faltam em sua carreira. “A expectativa para esse Pan é muito boa. Vim com o objetivo de conquistar uma medalha, não importa a cor, mas é claro que vamos trabalhar pelo ouro. A preparação foi muito boa, fiz tudo que podia ter feito e estou contente”, avalia Bruno.

LEIA TAMBÉM
>>Escola náutica promoverá curso de Meteorologia e Oceanografia no próximo mês
>>Comunicador satelital Spot X está com desconto inédito de dia dos pais
>>Ilhabela encerra Race Village no mês náutico

Matheus também chega bem confiante ao Pan. Em busca do bicampeonato na classe Sunfish, o velejador catarinense sabe que não terá vida fácil em Paracas, mas chega bem otimista para brigar pela segunda medalha pan-americana.“Já consegui treinar dois dias na água desde que cheguei aqui. A nossa raia é bem longe, tanto a minha quanto a do Bruno, e acaba sendo um vento um pouco mais fraco, variando um pouco mais. O campeonato vai ser bem competitivo. Estou me sentindo bem confortável no popa e ainda estou buscando as regulagens no contravento. Vou aproveitar esses últimos dias de treino” afirma Matheus.

A equipe brasileira no Pan-Americano é composta por Gabriel Borges e Marco Grael (49er), Martine Grael e Kahena Kunze (49er FX), Bruno Lobo (Kite), Gabriela Kidd (Laser Radial), Bruno Fontes (Laser Standard), Cláudio Biekarck, Gunnar Ficker e Isabel Ficker (Lightning), Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino (Nacra 17), Patricia Freitas (RS:X Feminino), Breno Franciolli (RS:X Masculino), Juliana Duque e Rafael Martins (Snipe) e Matheus Dellagnelo (Sunfish).

O formato de competição para as classes Laser Standard e Sunfish, das quais os catarinenses fazem parte, será da seguinte maneira: cinco dias de competições com duas regatas previstas para cada e um dia de folga. Ao término das dez regatas da fase da primeira fase os melhores velejadores participam da regata da medalha. A Medal Race de Sunfish está marcada para o sábado, 10 de agosto, enquanto a do Laser Standard ocorre na sexta-feira, dia 9 de agosto.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.