Em monografia, Nick Grael, filho de Lars, defende investimentos em transporte hidroviário no Rio

0
1562

Em seu trabalho de formação acadêmica em Administração, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, o velejador Nicholas Pellicano Grael (o Nick) — filho de Lars Grael e Renata Pellicano — decidiu abraçar a causa da mobilidade urbana no Rio de Janeiro e defender investimentos no transporte hidroviário, aumentando a oferta de ligações entre os municípios e áreas mais populosas da Região Metropolitana. Não é sobre vela, como o sobrenome famoso pode dar a entender. É sobre cidadania. É sobre melhores condições de vida. É sobre correr contra o tempo.

Com o tema “O Potencial Inexplorado do Transporte Aquaviário na Região Metropolitana do Rio de Janeiro”, sua monografia universitária obteve nota 10. Além disso, ficará disponível na biblioteca da faculdade, para quem quiser conferir as suas propostas, enquanto seu autor concorrerá a uma bolsa de estudo de mestrado e concorrerá a um prêmio de excelência acadêmica, como anunciou — orgulhoso — o papai Lar Grael, em uma rede social. Veja abaixo:

O Rio de Janeiro reúne todas as condições para a criação de pelo menos 14 ligações hidroviárias, por conta da geografia local, tomada por mares, baías e lagoas. Caso essas ligações sejam concretizadas, seriam retirados das ruas mais de 100 mil carros, reduzindo drasticamente a poluição e os congestionamentos.

Atualmente, o transporte aquaviário pela Baía de Guanabara recebe cerca de 54 mil passageiros por dia, 80% deles no trajeto de barca entre a capital e Niterói.

LEIA TAMBÉM
>> Barco de Lars Grael e Maya Gabeira vence regata Ilha de Toque-Toque em Ilhabela
>> Navegador argentino cruza o Atlântico para ver seus pais em meio à pandemia

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

 

Whats NÁUTICA - 30/06/2020