Salvador sediará o Campeonato Mundial de Vela Jovem em dezembro

0
348

As águas de Salvador vão receber, entre os dias 12 e 19 de dezembro, o Campeonato Mundial de Vela Jovem. Realizado na praia de Inema, na Base Naval de Aratu, o torneio receberá 270 barcos, pilotados por 450 atletas de mais de 70 países. O evento é considerado o 2º mais importante da vela em 2020 – ficando atrás apenas dos Jogos Olímpicos, em Tóquio.

A edição em Salvador marcará o 50º ano da competição. Ela é disputada em 5 categorias: RS:X, Laser, 420 e 29ER (todos masculino e feminino) e Nacra15 (grupos mistos). Cada nação pode ter apenas uma equipe em cada modalidade – somando, no máximo, 9 representantes.

O evento é conhecido por revelar futuros atletas olímpicos, já tendo sido vencido por Robert Scheidt (cinco vezes medalhista dos Jogos), em 1991, e Martine Grael e Kahena Kunze (dupla ouro na Rio-2016), em 2009. Por isso, é bom ficar de olho: espera-se que do Mundial saiam velejadores que estarão em Paris-2024.

Uma reunião na sede da Rede Bahia, nesta quinta-feira (30), firmou a parceria da empresa com o evento, que será realizado pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Federação de Esportes Náuticos do Estado da Bahia (Feneb) e World Sailing (a Federação Internacional de Vela) e tem o apoio da Prefeitura de Salvador, do Governo da Bahia e da Marinha do Brasil.

Walter Böddener, gerente técnico da Confederação Brasileira de Vela, comemorou a escolha por Inema na edição de 2020.”Salvador tem um vento muito bom, ainda mais nessa época do ano, com uma água muito limpa. A expectativa é de termos regatas excelentes”.

LEIA TAMBÉM

Para Daniel Smith, diretor de comunicações e digital da World Sailing, o Mundial poderá render muitos frutos a Salvador. “Durante os dias de competição, a capital baiana virará a capital da vida marítima. É uma plataforma muito boa para o turismo – e para trazer mais eventos de todos os tipos. Vi isso em Auckland (Nova Zelândia), que recebeu o Mundial em 2016 e, desde então, passou a ser sede de mais torneios. Mais de 70 nações estarão aqui, dando valor a essa cidade que é brilhante para a navegação. Temos um alcance de mídia enorme. No Facebook, tivemos 3 milhões de pessoas engajadas – são aquelas que comentam, curtem, interagem de alguma forma. Existe um apetite. Ano que vem, essas pessoas irão voltar não para competir, mas para turistar. Eu voltarei”, garante o inglês.

Já Márcio Cruz, presidente da Federação de Esportes Náuticos do Estado da Bahia (Feneb), percebe também a vantagem na disseminação do esporte. “Jovens que gostam da vela irão se interessar. E quem não conhece terá esse contato”.

Para decidir os representantes do Brasil no campeonato, está sendo disputada, até o próximo sábado (1º), a Copa da Juventude 2020, que serve como seletiva. Entre os participantes, destacam-se os baianos Bernardo Peixoto, da 420 (que participou do Mundial em 2019, na Polônia) e Bárbara Pedregal, da RS:X.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.

Teste FS 290