Vela brasileira fecha participação no Pan com cinco ouros no Peru

0
578
Foto: Jonne Roriz

Os ventos sopraram mesmo a favor dos brasileiros na baía de Paracas, 250 km de Lima. Neste sábado (10), depois de Martine Grael e Kahena Kunze confirmarem o ouro na classe 49erFX,  vieram mais dois com Bruno Lobo, na Fórmula Kite, e Matheus Dellagnelo, sunfish. E o triunfo dos velejadores brasileiros nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 não parou aí. Na snipe, Juliana Duque e Rafael Martins, com bom desempenho na medal race, ficaram com o bronze. O trio da Lightning formado por Claudio Biekarck, Gunnar e Isabel Ficker conquistou a prata.

Assim, a vela brasileira termina a participação em Lima com cinco ouros, duas pratas e dois bronzes. Os outros dois ouros foram conquistados na sexta-feira (9), com Marco Grael e Gabriel Borges, na 49er; e com Patrícia Freitas, na RS:X. Na laser, Bruno Fontes ficou com a prata; Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino conquistaram o bronze na nacra 17.

LEIA TAMBÉM
>>Passo a passo: veja a construção de um megaiate de alumínio da MCP Yachts
>>Concessionária Schaefer Yachts inaugura nova loja no litoral paulista
>>Velejador brasileiro é bicampeão Pan-Americano de Sunfish

O Brasil teve representante em todas as onze classes em disputa em Lima. Só não conquistou medalha em duas delas. Na RS:X masculina, Breno Franciolli, terminou em quarto lugar. Já laser radial, Gabriella Kidd ficou com na oitava colocação.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.