Vaga garantida

0
1380

Os velejadores Marco Grael e Gabriel Borges garantiram nesta quarta-feira,18, a classificação para os Jogos Olímpicos Rio 2016. No Mundial de 49er e 49erFX, em Buenos Aires, na Argentina, a dupla terminou a fase classificatória na 14ª posição, com 70 pontos perdidos. Com isso, se classificaram para a flotilha ouro, que reúne apenas os 25 primeiros colocados. Dante Bianchi e Thomas Lowbeer ficaram em 29º, com 94 pontos perdidos, e vão disputar a flotilha prata.

“Sempre vi o meu pai disputando os Jogos Olímpicos e para mim era um sonho, algo que sempre desejei, mas que nunca tinha ficado tão perto. O sonho agora se concretiza, a ficha ainda não caiu. Estamos muito felizes, foi bem suado, trabalhamos muito para isso. Agora vamos nos concentrar no Mundial, que ainda não acabou. Estamos bem colocados, é o nosso melhor resultado em Mundiais até agora”, afirmou Marco, de 26 anos, que disputará os Jogos Olímpicos pela primeira vez, assim como seu parceiro Gabriel, de 23.

Depois de chegarem à frente de Dante e Thomas no Sul-Americano, também na capital argentina, há uma semana, Marco e Gabriel precisavam repetir o desempenho no Mundial para conquistarem a vaga. Como Dante e Thomas não se classificaram para a flotilha ouro, ficaram sem chances de chegarem à frente dos compatriotas.  Eles tinham de terminar a competição na dianteira a fim de levar a disputa para a III Copa Brasil de Vela, em dezembro.

Para definir os representantes olímpicos, a Confederação Brasileira de Vela (CBVela) adotou o critério de avaliação do desempenho nas principais competições nacionais e internacionais em 2013, 2014 e 2015. Por meio de análises dos resultados, o Conselho Técnico da Vela (CTV) define os classificados. Após avaliação do desempenho das duas duplas neste período, não foi possível definir o representante. Assim, o CTV decidiu que os resultados no Sul-Americano e no Mundial poderiam definir a dupla na Rio 2016.

Além de Marco e Gabriel já estão garantidos nos Jogos Olímpicos Robert Scheidt, na classe Laser; Fernanda Decnop, na Laser Radial; Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan, na 470 feminina; Martine Grael e Kahena Kunze, na 49erFX; Jorge Zarif, na Finn; Patricia Freitas, na RS:X feminina; e Ricardo Winicki, o Bimba, na RS:X masculina. Na Copa Brasil de Vela serão definidos os representantes na 470 masculina e Nacra 17.

A classificação olímpica de Marco faz a família Grael voltar a ter dois representantes olímpicos numa única edição dos Jogos, algo que não acontecia desde Atlanta-1996. Naquela ocasião, Torben e seu irmão Lars representaram o Brasil. Torben é pai de Marco e Martine, e Lars é o tio das duas jovens revelações da vela brasileira.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Teste Schaefer 770