Uma lancha e três motores. Veja o que muda

0
15813

É bem comum encontrar o mesmo casco com diferentes tipos de motores. Os próprios fabricantes de lanchas oferecem várias opções de motorização, com maior ou menor potência, para os mesmos barcos que produzem. A tendência natural é imaginar que quanto mais cavalos o motor tiver, melhor. Mas não é bem assim. Cada casco é adequado a motores de determinada faixa de potência e não adianta forçar a barra. Se a potência for pequena demais em relação ao tamanho e peso do casco, o desempenho ficará aquém do esperado e o motor trabalhará em regimes exagerados, o que diminuirá sua vida útil. Mas o oposto é ainda mais perigoso, porque cascos leves, quando submetidos a supermotorização, tendem a perder estabilidade, o que é um risco enorme para a segurança da navegação. O segredo, portanto, está no meio termo.

Mas qual seria a melhor potência para uma lancha pequena, na faixa dos 19 pés? – justamente aquela voltada aos iniciantes no mundo náutico, que, por isso mesmo, mais sofrem com este tipo de dúvida na hora de comprar um barco. Para responder, comparamos três motores de diferentes potências (90, 115 e 150 hp) em uma lancha Ventura 195, indicada para uso em represas e águas bem abrigadas, com capacidade para levar até oito pessoas a bordo. A escolha de um modelo pequeno foi proposital: os menores cascos são os mais sensíveis às diferenças de potência. No caso da Ventura 195, o fabricante sugere o motor de 90 hp como o mais indicado, o que de fato comprovamos neste teste comparativo. Confira.

90 hp, o menor é o melhor

No caso da Ventura 195, o motor que melhor se comportou neste teste comparativo foi o de menor potência oferecido pelo estaleiro, de 90 hp – embora, na prática, apenas cerca de 30% desses modelos vendidos saiam de fábrica com essa motorização. Isso acontece porque o peso desse motor é o mais compatível para o casco, resultando em boa estabilidade (mesmo quando o trim da rabeta foi acionado em até 50%, para atingir velocidade máxima) e performance suficiente para empolgar e divertir nos passeios. Com ele, a Ventura 195 navegou bem e praticamente não derrapou, mesmo nas curvas mais fechadas. A aceleração de 0 a 20 nós foi, inclusive, mais rápida que a da mesma lancha equipada com motor de 115 hp – apesar dos seus 25 hp a menos. O único ponto negativo é que, quando mais exigido, o motor de 90 hp tende a gastar um pouco mais de combustível. Mas, em compensação, é também o mais barato dos três motores.

115 hp, pouco muda no barco

O motor de 115 hp costuma ser a opção preferida pela maioria dos donos de lanchas Ventura 195, porque há forte tendência em acreditar que a motorização mínima oferecida por qualquer estaleiro é sempre fraca demais para o barco e visa apenas torná-lo mais barato. Mas não neste caso! Embora o motor de 115 hp seja apenas 16 quilos mais pesado que o do 90 hp (o que obviamente não chega a comprometer o equilíbrio do casco), ele tornou a Ventura 195 apenas 3 nós mais rápida na velocidade de cruzeiro (marca não muito expressiva) e menos ainda (só 2,5 nós) na máxima – e sua aceleração foi mais lenta do que a versão com 90 hp. Além disso, em curvas mais acentuadas, já houve certa tendência à derrapagem do casco, embora o planeio tenha começado em menos tempo. No custo/benefício (já que este motor custa mais caro), não vale tanto a pena. Pelo menos para esta lancha de 19 pés, o motor de “apenas” 90 hp já está bom demais.

150 hp, cavalos demais a bordo

Ter uma lancha de 19 pés equipada com um “motorzão” de 150 hp é um erro que todos os donos de pequenos barcos que gostam de navegar costumam cometer. Quando equipada com um motor de tal potência, a Ventura 195 (cujo casco pesa apenas pouco mais de 500 quilos, portanto, leve demais para um motor tão potente e pesado) ficou, de fato, bem mais veloz: sua velocidade de cruzeiro subiu para 38 nós e a máxima chegou a impressionantes 42 nós. Mas, em compensação, sua navegação tornou-se arriscada, já que a estabilidade do casco foi comprometida até pelo próprio peso do motor (que pesa mais de 200 quilos). Tamanho peso depositado na extremidade da popa, gerou um desequilíbrio sensível no conjunto e o barco derrapou forte nas curvas, deixando claro que havia motor demais a bordo. E isso vale para qualquer outra lancha deste porte. Motor de 150 hp é demais para um barco tão pequeno, além de elevar sensivelmente o seu preço.

  • A lancha era uma Ventura 195. Mas o resultado serve para qualquer barco desse porte
PUB Marine Express - 02/07/2020