Volvo Penta é escolhida para impulsionar embarcações de transporte hidroviário

0
421

A Navegação Aliança está equipando suas embarcações com motores Volvo Penta. “Hoje podemos dizer que essa parceria deu certo. Temos preferência pelos motores Volvo Penta”, afirma Ronei Calgaro, diretor da Navegação Aliança, empresa que atua no segmento de cabotagem.

Com forte presença no transporte hidroviário no Sul do País, a Navegação Aliança confia a propulsão de suas embarcações à marca. “O transporte por cabotagem liga a nossa costa de ponto a ponto e é um grande facilitador, principalmente de operações com cargas secas. Temos uma relação de confiança com a Navegação Aliança, uma gigante no segmento. Introduzimos as nossas soluções nas embarcações da empresa, o que permitiu que eles comprovassem a qualidade de nossos produtos”, diz Elpidio Narde, diretor comercial da Volvo Penta.

A empresa gaúcha utiliza motores Volvo Penta D16 que proporcionam à operação um sistema completo de propulsão, com alta tecnologia, desempenho, confiabilidade e um baixo custo de manutenção. “Recentemente tivemos que comprar motores novos. Nós fizemos uma análise bem ampla, partindo dos preços de aquisição e de manutenção, consumo, durabilidade, viabilidade de acesso à manutenção e a substituição de peças. Chegamos a conclusão de que a vantagem era da Volvo Penta”, revela Fernando Becker, presidente do Conselho de Administração da Navegação Aliança.

“A experiência do cliente e a oferta das melhores soluções e serviços é o que nos move” ressalta Gabriel Barsalini, vice-presidente da Volvo Penta South America. Com 80 centros autorizados na América do Sul, a marca garante suporte especializado, que contribui para a redução de custos e do tempo gasto com manutenção, por meio do diagnóstico avançado e uso de peças originais. “A estratégia da Volvo Penta está alinhada ao mercado. E nós precisamos disso para continuar crescendo”, afirma Calgaro, sobre a experiência com a Volvo Penta.

LEIA TAMBÉM
>> NÁUTICA Live #2: quais os impactos do COVID-19 no setor de marinas e iates clubes?>> Posso ou não navegar? Autoridades apontam soluções durante NÁUTICA Live
>> Azimut Yachts apresenta versão 2020/2021 de iate de 83 pés

“A Navegação Aliança tem uma história que se confude com navegação dentro do estado Rio Grande do Sul e no sul do Brasil”, conta Becker. Uma das precursoras do transporte privado por cabotagem no Brasil há 70 anos, é uma das maiores empresas de transporte hidroviário no País e, desde 2017, um dos braços do grupo dinamarquês A.O. Moller – Maersk, líder no mercado mundial de transporte hidroviário.

A Navegação Aliança liga 15 portos do Mercosul, entre Buenos Aires e Manaus. Além da cabotagem, a empresa possui 25 navios porta-contêineres, que prestam outros serviços em rotas interacionais, ligando a costa leste da América do Sul à Europa, Mediterrâneo, Mar Negro e Estados Unidos.

A Navegação Aliança também demonstra grande preocupação com a sustentabilidade de sua operação, por meio da busca pela redução do consumo de combustível e emissão de poluentes, e de soluções com maior vida útil. Esses são fatores que fazem com que a empresa se identifique com as soluções da Volvo Penta.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Audi