Regata de volta ao mundo define cidade chinesa como sede

0
608

A The Ocean Race confirmou que fará uma parada na Ásia, mais precisamente na chinesa Shenzhen, na edição 2021-22. Será a quinta vez na história que o maior país do mundo participa da competição de vela oceânica recebendo os veleiros.

Localizada ao norte de Hong Kong, em uma área conhecida como Great Bay, Shenzhen está entre as cidades mais prósperas e de crescimento mais rápido da China nos últimos 30 anos. Como sede de muitas das principais empresas e fabricantes multinacionais, é um centro importante para muitas partes interessadas na regata.

“Nos últimos anos, a China reconheceu o tremendo potencial da área de Great Bay, priorizando seu desenvolvimento, centrado em Shenzhen, nas novas políticas e usando sua geografia oceânica para obter o máximo proveito”, enfatizou Li Xi, secretário do Comitê Provincial de Guangdong.

A Ocean Race está visitando a China desde a edição de 2008-09. Agora, a regata vai parar em Shenzhen, também conhecida como o Vale do Silício da China, e lar de uma população que se aproxima de 20 milhões.

“Esta é a quinta edição consecutiva da regata com escala na China”, disse Johan Salén, diretor administrativo da The Ocean Race.

E por falar em China, o país é o atual campeão da Ocean Race. Em 2017-2018, o Dongfeng Race Team superou os adversários na última etapa e se sagrou vencedor.

A edição de 2021-22 da The Ocean Race contará com duas classes de barcos – a inovadora IMOCA 60, juntamente com os barcos VO65 de design único da vez passada.

“Abrir a regata para a flotilha IMOCA 60 e para o VO65 significa que podemos ter o melhor dos dois mundos”, explicou Salén. “Na última edição, os VO65s provaram ser rápidos e confiáveis ​​e promoveram provas icônicas”.

A navegação offshore não é novidade para as pessoas da Great Bay e do sudeste da China, que se orgulham de sua rica herança marítima. Atualmente, um ambiente favorável e novas tecnologias oferecem grandes oportunidades para os entusiastas do esporte e jovens organizarem atividades e formarem equipes para participar de regatas futuras, revivendo a tradição regional da vela.

As últimas quatro edições da volta ao mundo apresentaram times com bandeiras chinesas, culminando com a vitória do Dongfeng Race Team em 2017-18. Pelo menos uma entrada chinesa é esperada para a edição de 2021-22 da The Ocean Race.

A Ocean Race está programada para começar no porto de origem em Alicante, Espanha, no quarto trimestre de 2021, e terminar em Gênova, na Itália, em junho de 2022. Shenzhen, China, ingressa na lista ao lado da Cidade do Cabo, na África do Sul; Auckland, Nova Zelândia; Itajaí, Brasil; Aarhus, Dinamarca e Haia, na Holanda, são cidades-sede confirmadas, juntamente com Cabo Verde, que será a primeira parada da África Ocidental na história da competição oceânica.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.