Teste jet Sea-Doo 170 Wake 2020: maior, mais potente e cheio de novos recursos

0
1948

Feito para quem gosta de esportes náuticos de reboque, o Wake 170 oferece os recursos necessários para a prática de wakesurf, esqui e wakeboard, pelo preço bem mais acessível do que uma lancha própria para a atividade. Bem, mas isso já era possível com a versão anterior, a Wake 155, que trazia torre retrátil para esqui (pode ser embutida quando não estiver em uso), suporte removível para pranchas, alça no assento, manoplas de apoio e descanso para os pés do garupa. O Wake 170 dá um bom salto à frente.

Redesenhada e com cores novas (azul e amarelo), a versão 2020 da linha Wake — assim como os modelos GTI — ganhou recursos como uma plataforma de popa maior, mais plana, estável e confortável (ideal para embarque, descanso e preparação para a prática de esportes), assento de três lugares mais confortável (e com formato que permite ao observador acompanhar o esportista em suas manobras), novo painel, compartimento estanque para telefone celular, porta usb, compartimento frontal ampliado (agora com capacidade de 161 litros), espelhos grande angular, suporte para a prancha, gancho de reboque e escada de embarque dobrável.

O casco também é de Polytech GEN2, leve e resistente, embora — no caso do Wake 170 — o peso tenha aumentado de 335 quilos para 339 quilos, por conta dos acessórios. Além disso, este jet pode ser equipado com sistema de áudio Bluetooth de 100 watts à prova d’água, engate rápido LinQ, torre de esqui e suporte removível para wakeboard com ponto alto de reboque, que mantém o cabo fora da água. Sem contar o controle de trim variável (que permite abaixar ou elevar a proa, de acordo com a superfície do mar) e o sistema de aceleração progressiva.

O tanque de combustível tem 60 litros, ao contrário do irmão maior deste jet, o Wake Pro 230, que ganhou o tão desejado tanque de 70 litros. Já o pacote de som está disponível para as duas máquinas. Vale a pena solicitá-lo como item de fábrica, pois custará menos do que instalá-lo depois. O coração desta máquina é um motor Rotax 1630 ACE tricilíndrico com 170 hp, que garante 20% a mais de aceleração, comparado ao motor anterior de 155 hp. Daí o nome Sea-Doo Wake 170.

O novo motor de 170 hp garante cerca de 20% a mais de aceleração, comparado ao motor anterior de 155 hp

De acordo com o fabricante, o modo de pilotagem ski permite selecionar perfis de aceleração e velocidade pré-programados. São cinco perfis para a prática de esqui e wakeboard, além do benefício de outros dois modos de pilotagem (esportivo e econômico).
Para avaliar este e os demais recursos dessa moto aquática, aceleramos a Sea-Doo Wake 170 nas águas calmas da Represa de Bragança, em um dia de vento de 15 nós.

De cara, chama atenção o já conhecido sistema de freio iBR, fácil, simples e muito intuitivo de ser acionado. Não é novidade, mas chega aperfeiçoado na linha 2020. Assim que o motor é ligado, automaticamente o jet fica na posição “neutro”, equivalente ao ponto morto. Para avançar, basta dar um toque no acelerador, com a mão direita. Para voltar ao neutro ou passar à ré, é só acionar a alavanca de freio, com a mão esquerda. Esse sistema torna a atracação mais rápida, tranquila e segura.

No nosso teste, a velocidade máxima foi de 53,4 mph (46,4 nós), ou 86 km/h. Porém, como o objetivo desse jet é rebocar wake ou de esqui (slalon), a velocidade final fica em segundo plano. O mais importante é o torque, ou seja, a força do motor para tirar o atleta da água e manter uma velocidade adequada para a prática do esporte. E isso esse Wake 170 tem de sobra.

O novo motor do Wake 170 tem torque de sobra para tirar o esquiador da água e manter a velocidade adequada

É claro que a motorização não é tão poderosa quanto a de uma lancha projetada para esportes de prancha. Não espere também encontrar todos os recursos de um barco próprio para wake. Afinal, trata-se de um jet. Mas, não tem como negar, é uma moto aquática bastante diferenciada para praticar wake ou esqui — e que pode ser guardada tanto na marina quanto em casa. Além disso, tem muita potência, boa capacidade de manobra, casco muito estável (por conta do centro de gravidade mais baixo) e um sistema de ré e de freio elétricos que permite parar antes, comparado com jets de sistema mecânico. Para quem gosta de brincar na água, o Wake 170 é fácil e divertido de pilotar.

Características técnicas

Velocidade máxima: 53,4 mph (46,4 nós)
Capacidade: três pessoas (272 kg)
Comprimento: 331,8 cm
Boca: 125 cm
Peso: 339 kg
Combustível: 60 litros
Compartimento frontal: 161 litros
Motor: Rotax 1630 ACE
Potência:
170 hp (hidrojato)
Cilindrada: 1630 cc
Funções do painel: Velocímetro, RPM, Relógio, Display do VTS™, Horímetro, Modo Sport, Modo ECO, Modo Slow, Limitador de Velocidade, Modo Esqui.
Recursos: sistema de Engate Rápido LinQ e Torre de Esqui, Sistema de Áudio Bluetooth (opcional) e compartimento estanque para telefone celular, assento Ergolock, sistema Inteligente de Freio e Reverso (iBR), casco Polytec GEN 2 e suporte removível para prancha de wakeboard. Mais informações, clique aqui.
Preço: a partir de R$ 74,5 mil

Mais detalhes do Sea-Doo Wake 170 2020

 

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones