Teste FS 360 Allure: acabamento de primeira, cabine espaçosa e navegação ágil

0
3043

Acompanhando a demanda do mercado por lanchas com capota rígida e teto solar elétrico (que garante grande luminosidade natural), o estaleiro catarinense FS Yachts, com sede em Biguaçu, na Grande Florianópolis, colocou os seus engenheiros para trabalhar no projeto de seu primeiro modelo HT (de hard top), perfeito para passeios durante o dia — se o teto estiver aberto, fica todo mundo ao sabor dos raios do sol; se fechado, entra em ação o ar-condicionado.

O resultado é a FS 360 Allure, uma lancha que agradou pelo espaço dentro e fora, tem ótimas soluções de layout, com possibilidade de customização e uma navegação rápida e impressionantemente firme. Veja no vídeo abaixo.

Entre lanchas de proa aberta e cabinadas, a FS Yachts contava com 11 modelos de embarcações de passeio, de 18 a 32 pés. A FS 360 Allure, seu 12º modelo, alçou o estaleiro a um novo patamar, o das lanchas de médio porte, perfeito para passar dias inteiros no mar e não apenas passeios de fim de semana.

Apresentada ao público durante o São Paulo Boat Show 2018, essa 36 pés causou boa impressão logo à primeira vista, com seu design e acabamento mais elaborados. Os projetistas da FS 360 souberam explorar bem os 10,9 metros de comprimento x 3,45 m de boca máxima da sua primeira lancha HT. Tudo a ver com o jeito brasileiro de navegar, tomando banho de sol e curtindo o contato com o mar e com a brisa.

Como é a FS 360 Allure

A FS 360 Allure é uma lancha de lazer com capacidade para até 14 pessoas (incluindo o piloto), sendo que quatro podem dormir a bordo em uma cabine, que tem uma cama de casal ovalada (com 2,00 m x 1,38 m) na proa, espaço que não é fechado, e outra à meia-nau, com 1,96 m x 1,38 m, em que o pé-direito sobre a cama é de quase 75 centímetros.

E tudo é bem iluminado e ventilado por janelas e vigias, o que — com a boa distribuição do espaço — elimina qualquer sensação de claustrofobia. A altura na entrada é de 1,85 metro. Na sala entre os dois camarotes, há ainda há um lindo sofá de forma arredondada, curva e sinuosa, que suaviza a decoração e abre mais espaço no meio da sala.

O banheiro da FS 360 Allure, com 1,88 metro de altura, permite banhos de pé, mas não tem box fechado. Vem com vaso elétrico, vigia lateral com abertura para a entrada de ar, lixeira embutida e uma bela pia com cuba de vidro. Já a cozinha, mini, não tem bancada, apenas pia, fogão cooktop, micro-ondas, dois gaveteiros (um médio e outro grande) e uma pequena geladeira. Opcionalmente, é possível transferir essa cozinha para o cockpit, reservando esse espaço para a ampliação do banheiro, que então ganha um box grande e fechado.

A entrada da cabine é bem larga, com cerca de 1,00 m de largura, e os degraus da escada são antiderrapantes e bem largos. Chama atenção também o acabamento geral, bem elegante e esmerado, com a aplicação de madeira nas molduras das janelas, entre outros itens.

Por sua vez, o cockpit da FS 360 Allure — com 1,92 metro de altura na área central — tem outro lindo sofá sinuoso e em curva, a bombordo, o que resulta em bom espaço para circulação. A mesa de refeições dobrável à frente é removível (pode ser escondida quando não estiver em uso) e dobrável, com duas posições: aberta, para as refeições principais (neste caso, com o uso de banquetas removíveis para a inclusão de mais pessoas ao redor) e com uma das folhas rebatidas, para os petiscos.

Além disso, há uma confortável e aconchegante chaise longue (poltrona alongada, também conhecida como divã ou espreguiçadeira) ao lado do posto de comando. Já a boreste o projetista instalou uma bancada com pia, uma pequena geladeira, lixeira e cristaleira, que seria a cozinha molhada do barco

O posto de comando, duplo, tem confortáveis assentos rebatíveis com regulagem de altura e de distância. Para melhorar ainda mais a receita, o banco do piloto gira até 180º , o que aumenta muito a possibilidade de convivência, incluindo o comandante, o que é fundamental para quem quer conduzir o próprio barco, sem ficar isolado. O conforto de grandes janelas se soma a um para-brisa enorme (com limpador apenas do lado do piloto) e ao teto solar de acionamento elétrico.

No comando, em vez de relógios, o painel tem duas telas dos eletrônicos, uma com informações sobre o motor e a outra com os dados do gps e da sonda, mas tudo isso é configurável. O piloto tem à mão todas as botoeiras habituais, mais os flapes, o limpador de para-brisa, o rádio vhf e o controle de som do barco. Entre os itens de conforto, porta-copos, tomada usb e a saída do ar refrigerado ao lado, mas falta um lugar para guardar objetos de uso pessoal (o popular porta-trecos).

Um dos pontos altos da FS 360 Allure é a visibilidade, seja com o piloto sentado ou em pé. O hard top tem 1,90 m de altura, o que permite à maioria dos pilotos ficar totalmente em pé dentro, sem bater a cabeça no teto. Além disso, as janelas laterais podem ser abertas, o que facilita a comunicação durante as manobras de atracação e é muito bem-vindo em dias chuvosos, quando o teto solar tem de ficar fechado e os vidros exigem ventilação, para não embaçarem.

Porém, falta um volante escamoteável, ainda que como item opcional. Além disso, na unidade testada, o painel, brilhante, provoca reflexos do sol, ofuscando um pouco a vista do piloto. Nada que uma pintura fosca (ou a colocação de um adesivo) não resolva.

Um dos diferenciais da FS 360 Allure está nas passagens laterais, bem largas e seguras, que além de dar acesso ao solário de proa permitem uma circulação de 360º no barco. Na proa, a disposição é bem clássica: solário para duas pessoas com encosto rebatível e pega-mãos ao lado, uma grande gaiuta (que fica sobre a cama do camarote de proa), guincho e um banco de madeira no bico da proa, sob o qual fica “camuflado” o farol de busca. A altura do guarda-mancebo chega a 80 centímetros.

Extensão natural do cockpit, a plataforma de popa da FS 360 Allure tem 1,61 m de comprimento por 3,13 metros de largura — quase uma verdadeira varanda, com dois degraus submersíveis, como uma extensão menor da plataforma fixa, com acionamento elétrico (item opcional).

A plataforma fixa tem dois grandes paióis, escada de quatro degraus para quem vai ou vem da água, chuveirinho (com água quente e fria), tomada de cais e o indispensável espaço gourmet, com pia, iluminação, corta-corrente e churrasqueira com grelha elétrica ou a carvão.

Braços hidráulicos mantêm a tampa do móvel gourmet aberta. E toda essa área pode ser coberta por toldo retrátil elétrico (stobag) que é personalizado pelo estaleiro. A escada lateral de acesso ao cockpit é confortável, com degraus largos, passadas amenas e alças pega-mãos bem distribuídas.

A motorização, de centro-rabeta, pode ser uma parelha de 250 a 350 hp, a gasolina, ou uma parelha de 270 hp, a diesel. E o acesso à casa das máquinas é duplo, sendo um operacional, rápido, e outro de manutenção pesada, que exige a remoção da mesa de centro, no cockpit, e uma abertura maior no piso.

Tudo muito bem instalado e distribuído, com exceção do gerador, que poderia ser transferido de bombordo para a área central, o que dispensaria o uso dos flapes quando muitas pessoas estiverem embarcadas. Mas, navegando, o barco se mostrou equilibrado. Veja a análise abaixo.

Como a FS 360 Allure navega

Levamos a FS 360 Allure para as águas da baía norte, em Florianópolis, em um dia ensolarado e com bastante vento. A bordo, duas pessoas, 350 litros de combustível e 125 litros de água (metade da capacidade máxima). Estava equipada com dois motores de 300 hp cada, a gasolina.

Acionados os manetes, com 3000 giros a lancha rapidamente entrou em planeio. De saída, como é comum neste porte de embarcação, a popa afundou e a proa subiu mais do que o desejado, mas aos 17,5 nós, a proa baixou bem, sem necessidade de usar os flapes e a posição de navegação ficou quase perfeita.

No posto de comando, a posição de pilotagem é uma das melhores entre as lanchas da categoria já testadas por NÁUTICA, tanto pela ergonomia quanto pela posição do piloto, com muitas possibilidades de regulagem (altura do banco, profundidade do encosto, apoio para as costas e distância do volante).

Como uma boa lancha HT, a FS 360 Allure navegou muito bem. Na melhor passagem, com os ventos a favor, a velocidade máxima ficou acima dos 38 nós, com 32,9 nós de cruzeiro rápido e 23,3 nós de econômico, marcas excelentes para o propósito de uma lancha cabinada de passeio.

Na aceleração, a lancha da FS Yachts precisou de 12 segundos cravados para chegar aos 20 nós, o que, apesar de estar bem na média esperada, revela o bom fôlego dos dois motores de 300 hp, aliado à equilibrada hidrodinâmica do casco.

Cruzamos as marolas de outros barcos por várias vezes, muitas ondas curtas contra e a favor dos ventos, para avaliar a estabilidade, e o casco amorteceu de forma excelente os impactos. Além disso, o cockpit da FS 360 Allure manteve-se seco, sem borrifos — característica altamente apreciada.

Nas manobras, a FS 360 Allure também mandou muito bem. Fez curvas fechadíssimas, sem derrapar ou o piloto perder o controle da lancha. Parecia até que ela estava navegando sobre trilhos. O barco tem um ótimo V na popa, com boca larga e proa alta, formato que resultou em muita firmeza na navegação. Conforto e elegância que parecem de um barco maior que seus 36 pés.

Pontos altos

» Excelente posição de pilotagem
» Passagens laterais seguras
» É rápida e navega muito bem
» Oferece opções de layout
» Bom pacote de opcionais
» Navega sem levantar água na proa

Pontos baixos

» Assentos concentrados em um bordo do casco
» Posição do gerador não centralizada
» Acesso operacional a casa de máquinas

Características técnicas

Comprimento total: 10,90 m (35,8 pés)
Comprimento do casco: 7,64 m (25,1 pés)
Boca: 3,45 m (11,31 pés)
Calado com propulsão: 0,70 m
Borda livre na proa: 1,41 m
Borda livre na popa:
1,37 m
Altura da cabine na entrada:
Ângulo do V na popa: 
Tanque de combustível: 700 litros
Tanque de água: 250 litros
Capacidade dia: 14 pessoas
Capacidade pernoite: 10 pessoas
Peso com motores: 8 500 kg
Potência: 2 x 250 a 350 hp

Quanto custa?

A lancha FS 360 Allure custa, pronta para navegar, a partir de R$ 862,5 mil, com dois motores de centro-rabeta de 250 hp cada a gasolina. Preço pesquisado em março/2021. Para saber mais sobre o modelo testado, acesse o site oficial da FS Yachts.

Reportagem: Guilherme Kodja
Edição de texto:
 Gilberto Ungaretti
Edição de vídeo: TakeBoom Produções
Fotos: Rogério Pallatta e Victor Oliveira/TakeBoom

Gostou desse artigo? Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações para ser avisado sobre novos vídeos.

Nautispecial