#tbt: Monte Carlo 32, uma Cobra com sangue quente

0
1312

O nosso #tbt de hoje é a Monte Carlo 32, uma offshore de sucesso, que teve até versão de competição. Lançada em 1984 e quatro anos depois já somava 150 unidades vendidas. Ela tinha uma cabine sem luxos, porém confortável. O que mais contava na Monte Carlo 32 era mesmo o seu casco, projetado por Franco Harrauer, responsável por vários outros modelos de sucesso do extinto estaleiro Cobra, do Rio.

Tinha um desempenho muito bom, especialmente em curvas. Daí ter sido escolhido para disputar (e conquistar) o primeiro Campeonato Brasileiro de Offshore, originando assim a Cobra 32 de competição, testada por Náutica, em 1988. Quanto à motorização, era dupla, mas bem versátil: tanto podia ser a gasolina quanto a diesel, entre 130 e 170 hp cada.

Com dois Volvo AQB 41 a gasolina, por exemplo, esta lancha atingia 38 nós. Para competir, a motorização era duas vezes mais potente, feita com dois Mercruiser de 8 cilindros em V, de 330 hp cada. Com isso, a versão de corrida da Monte Carlo passava fácil dos 43 nós. Hoje, a Monte Carlo não é feita mais, mas suas qualidades como uma boa offshore de série deixaram um rastro de sucesso e fervorosos admiradores país afora.

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones