Submarino da Primeira Guerra Mundial é descoberto na Tunísia

0
802

Siga nosso TWITTER e veja a série Dicas Náuticas diariamente.

Mergulhadores tunisianos descobriram os restos de um submarino francês da Primeira Guerra Mundial, o Ariane, que jaz no Cabo Bon desde que foi afundado por um submarino alemão em 1917.

Os restos foram encontrados em 21 de setembro por mergulhadores de um clube de mergulho em busca de locais para explorar. “No primeiro mergulho, encontramos um submarino”, disse o diretor de mergulho do clube Ras Adar, Selim Baccar, à AFP.

Leia também

» Superiate de 196 pés faz aparição na Holanda depois de 7 meses de mistério absoluto

» Superiate serve de cenário para Tenet, filme americano que marcou a retomada dos cinemas

» Black Swan: o superiate concebido para ser vilão de um filme de aventura. Conheça

Apesar da quantidade de algas, as escotilhas e o periscópio do submarino estão quase intactos. Hoje, o submarino abriga uma infinidade de peixes e mariscos. Depois de consultar vários especialistas, o clube concluiu que só poderia ser o Ariane, que tinha sua base em Bizerte, que na época era um porto francês.

Durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), os submarinos alemães devastaram as costas da Tunísia, onde foram inicialmente implantados para isolar os Aliados de seus reforços de homens e suprimentos que vinham das colônias, explicou o historiador Ali Ait Mihub, do Instituto Superior de História Contemporânea da Universidade de Manuba.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Marine Express