Sempre limpa

0
3656

Uma das opções para revestimento de barcos é a teca – sintética ou natural –, muito utilizada nos pisos das embarcações. Com durabilidade e propriedades distintas, uma característica que os dois tipos têm em comum é o fato de despertarem dúvidas com relação à limpeza. Por isso, NÁUTICA conversou com Danielle Elsen, da Kapazi, empresa que atua no mercado nacional de tapetes e capachos personalizados há mais de 35 anos e possui uma linha náutica especial. Ela deu dicas para a limpeza da teca sintética, que mesmo tendo manutenção prática e fácil, precisa de cuidados sempre para se manter vistosa. Confira:

1 – Lavar com água e sabão
Usar água e sabão neutro para manchas recentes, seguido de enxague com água corrente, é eficaz. No caso de a sujeira continuar visível, o recomendado é aplicar o sabão neutro na mancha e deixar reagir por alguns minutos. Uma escova de cerdas duras, sempre utilizada no sentido dos frisos, pode auxiliar na lavagem. Detergentes incolores, como lava-louças, também podem ser utilizados. No entanto, não é indicada a utilização de produtos químicos que contenham solventes, como acetona, tiner, álcool ou cloro.

2 – Lavagem sob alta pressão
Muito eficiente para sujeiras impregnadas, nesta alternativa você deve usar o jato mais suave a uma distância mínima de 20 cm, acompanhando as linhas dos frisos para frente e para trás. Uma dica é que você pode usar, também, uma solução com sabão neutro, deixar reagir, e depois utilizar a máquina.

3 – Lixamento
Esta é a maneira mais eficiente para se tirar manchas mais impregnadas. O correto é utilizar papel de lixa com gramatura 60, de preferência fixado em um bloco de lixar – para ficar plano –, e fazer movimentos leves no sentido dos frisos, somente no local das manchas. Após o lixamento, o local deve ficar áspero como o entorno e mais claro. Porém, em alguns dias, a cor volta a ficar homogênea. O uso de lixadeiras elétricas está fora deste procedimento.

É preciso ficar atento aos produtos que contenham solventes, como gasolina, acetona, álcool e afins, que podem estragar o material. O ideal é que, no caso de contato destes com o piso, a superfície seja limpa com água corrente e sabão neutro o mais rápido possível. Em último caso, se as manchas secarem no material, o local deve ser lixado.

Foto: Divulgação

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.