Sea-Doo dá dicas de como cuidar do seu jet em tempos de quarentena. Confira

0
468

De fato, o período da quarentena deixou muitas pessoas em casa, impedidas de praticar atividades ao ar livre, isolamento necessário para a contenção da contaminação da Covid-19. Com isso, embarcações, que estão paradas por mais tempo do que seus proprietários gostariam, passaram a demandar mais atenção e cuidados, para que possam, em breve, garantir uma retomada segura, e sem danos aos equipamentos.

Manter motos aquáticas em pleno funcionamento requer atenção a partes e sistemas específicos, por isso, é importante sempre consultar o manual do proprietário, para qualquer situação de manutenção, lembra Renato Cremonési, Representante de Serviços, especialista Sea-Doo – Américas. “É muito importante que o usuário tenha conhecimento de alguns procedimentos de manutenção e de preparação do equipamento para o uso. Dessa forma, ele evita problemas ou até mesmo prejuízos financeiros futuros. O ideal, é solicitar uma revisão a uma oficina autorizada”, explica o executivo.

Ficar atento aos períodos de revisão, é premissa básica para o bom funcionamento das embarcações, destaca Renato. Atendendo à necessidade do isolamento e os impactos nas rotinas dos clientes, a Sea-Doo ampliou em 90 dias o período da revisão dos produtos, cujos vencimentos se dariam de 15 de março a 30 de junho. “Garantimos, assim, que os clientes pudessem desfrutar da garantia com tranquilidade sem qualquer prejuízo”, comentou.

LEIA TAMBÉM
>>NÁUTICA Live revela: com a reabertura da economia, o setor náutico será um dos primeiros a reagir
>>O Zipper Ship é exatamente o que você está pensando: um barco em forma de zíper
>>Nova expedição ao Titanic procurará telégrafo que emitiu o pedido de socorro

Equipamentos parados

Mesmo sem estar na água, os jets precisam ser ligadas periodicamente. Isso porque, mesmo parado, a bateria do veículo pode descarregar. Nos manuais das linhas Sea-Doo, por exemplo, o proprietário encontra o passo a passo para esse processo de manutenção, que requer atenção ao ligar, uma vez que necessita de uma mangueira engatada no jet, e fluxo de água.

Porém, o cliente pode deixar de lado essa preocupação e lançar mão de um equipamento carregador/mantenedor automático de carga para baterias, que pode ser adquirido no mercado.

Outro ponto de muita atenção para períodos em que os equipamentos estão fora de uso, é o combustível. A gasolina acumulada no tanque envelhece, dando origem a partículas sólidas que entopem os bicos injetores, que, por sua vez, podem afetar a bomba de combustível. Não é necessário deixar o tanque totalmente vazio, mas é preciso atenção ao tempo em que o combustível está lá. Para evitar esses possíveis danos, a Sea-Doo indica o uso de um produto condicionador de combustível, chamado 2+4, que tem a finalidade de ampliar a vida da gasolina no tanque das motos aquáticas, que pode ser adquirido nas concessionárias BRP.

Em toda a linha Sea-Doo, o circuito de arrefecimento do motor é fechado, garantindo o resfriamento do sistema longe do contato como sal da água do mar, ou impurezas dos locais de água doce. Por isso, para esses modelos, entra para a lista de manutenção da quarentena, a verificação do nível do líquido de arrefecimento. O mesmo cuidado vale para o nível de óleo, que precisa ser conferido frequentemente, já que, se houver qualquer tipo de vazamento, não será possível identificá-lo fora das oficinas das concessionárias, pois ficará acumulado na parte interna do casco.

O funcionamento do sistema elétrico também pode ser verificado com uma visita à concessionária, pois, nessa parada, os terminais, e os contatos dos fusíveis podem ter sofrido oxidação, ainda mais se o local onde o jet estiver guardado for úmido.

A limpeza é conduta permanente para os usuários. Deixar o banco secar fora do jet, casco limpo, sistema lavado com água limpa, conforme orientação do manual de uso, e deixá-lo sempre coberto, ou preferencialmente em local fechado, contribuem para a conservação e evitam o desgaste prematuro de peças e partes pintadas.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

 

Inscreva-se no melhor canal sobre o mundo náutico do Brasil