Staybridge
Home Notícias Competições Em dia de vento forte, Scheidt sobe para o terceiro lugar no...

Em dia de vento forte, Scheidt sobe para o terceiro lugar no Grand Prix de Portugal

0
435
Foto: João Costa Ferreira

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

O vento deu as caras em Vilamoura nesta quinta-feira (10), no segundo dia do 3rd Portugal Grand Prix – round 1. Robert Scheidt mostrou porque é especialista nesse tipo de condição e saltou do sétimo para o terceiro lugar na classificação geral na classe Laser. Para esta sexta-feira (11), a previsão é manutenção das condições climáticas, o que mantém as chances do bicampeão olímpico se manter na luta pelo pódio.

Com ventos entre 15 e 18 nós nesta quinta-feira, Robert cruzou a linha de chegada em 5° e 6° lugares, nas duas regatas disputadas. “O vento aumentou bem e tivemos bastante onda também. Foi um dia bom, mas dava para ter feito melhor, principalmente na segunda regata, quando cheguei a estar em terceiro. Sempre há detalhes para aprimorar, mas, de forma geral, velejei bem”, explicou o maior medalhista olímpico do Brasil, com cinco pódios.

A liderança do Grand Prix português está com o francês Jean Baptist Bernaz, parceiro de treinos de Scheidt no Lago Di Garda, na Itália, onde o brasileiro fixou residência com a família. “O francês está andando bem rápido e o norueguês (Hermann Tomasgaard, segundo colocado em Portugal) é muito forte. O objetivo é seguir tentando melhorar um pouco mais a cada dia. Nesta quinta tivemos duas regatas muito duras fisicamente e agora é descansar pra recuperar o corpo ao máximo para a sexta-feira, que promete ser também desgastante em função do vento forte e das condições do mar”, completa o bicampeão olímpico, que se prepara para disputar os Jogos de Tóquio, em 2021.

Leia também

» Robert Scheidt encerra o período de preparação de 2020 em Portugal

» Estaleiro polonês lança catamarã ecológico com nova tecnologia de energia solar

» Marinha francesa resgata “náufrago” da Vendée Globe. Veja o vídeo do resgate

Jean Baptis Bernaz lidera o 3rd Portugal Grand Prix – round 1, com 10 pontos perdidos, seguido por Hermann Tomasgaard, com 15. Scheidt está a apenas dois pontos do norueguês, com 17. A diferença apertada e a possibilidade de manutenção do bom regime de ventos aumenta a confiança do velejador brasileiro em subir ainda mais na classificação geral da competição disputada em Vilamoura.

O segundo dia foi bem diferente da abertura do Portugal Grand Prix – round 1, na quarta-feira (9). Com ventos entre fracos e médios, Robert Scheidt terminou as duas regatas em 6° e um 16° lugares, entre os 63 velejadores de diferentes partes do mundo que disputam a competição.

O Portugal Grand Prix é a segunda competição de Scheidt desde o início da pandemia. Em setembro, o bicampeão olímpico conquistou o vice-campeonato italiano da classe Laser, em Follonica, na região da Toscana. O título não veio por apenas um ponto. Ele venceu a última regata do campeonato que reuniu 45 velejadores de oito países. Com isso, terminou com 12 pontos perdidos, enquanto o norte-americano Charlie Buckinghan, ficou em 11.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

NHD

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo náutico.

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo náutico.