Revolução

0
1137
Por: Otto Aquino

Com novos sensores, o novo piloto automático da Raymarine vai aposentar os equipamentos com sensor magnético

Com a introdução do novo sensor EV-1 — que usa a mesma tecnologia da agência espacial americana, a Nasa —, a Raymarine aposenta o sensor magnético de rumo dos pilotos automáticos tradicionais. O novo dispositivo integra a linha Evolution de pilotos, que a marca acaba de colocar no mercado. Os equipamentos EV, representados no Brasil pela Marine Express, têm sensores internos com leitura em nove eixos, capazes de ler informações até 100 vezes por segundo, o que permite ao piloto automático captar, com precisão, todas as movimentações da embarcação e corrigir erros de trajetória. Graças, ainda, a essa nova tecnologia, os pilotos adaptam-se a qualquer tipo de barco e estado de mar, sem precisar de calibração.

Outra novidade da Marine Express é sua nova linha de sondas. Com o sucesso da tecnologia de sondagem de altíssima resolução DownVision inaugurada pelo display Dragonfly, a Raymarine agora disponibiliza esta tecnologia para os displays das séries A, C, E e GS com o lançamento do novo módulo de sonda CP100. Este módulo possui dois canais de sondagem. O primeiro utiliza a tecnologia digital de segunda geração Clear Pulse para sondagem em águas mais profundas. Tem frequência dupla (50/ 200KHz), 600W e ajustes ativos que permitem a sonda procurar sempre o melhor ajuste.

O segundo canal utiliza a tecnologia DownVision que proporciona imagens com uma definição jamais vista, parecendo até uma fotografia do fundo do mar. Esta tecnologia possui um conceito totalmente diferente. Ao invés de transmitir os pulsos em frequências previamente definidas, o sensor DownVision despeja um trem de pulsos com todas as frequências dentro da faixa de operação da sonda, aproveitando apenas as frequências com maior definição. Esta combinação oferece ao comandante algo similar a duas sondas distintas em um mesmo equipamento. E para aumentar ainda mais a eficiência, a sonda CP100 transmite até 50 pulsos por segundo, para que não se perca nenhum detalhe do fundo do mar.

O módulo de sonda CP300 é a opção para os clientes que desejam apenas a sondagem com a tecnologia digital de segunda geração Clear Pulse com maior potência (até 1000W).

home Piloto automatico Raymarinenota downvision Raymarine_a68_MFD

 

COMPARTILHAR
AnteriorMáquinas de pesca
PróximoA Arth cresceu
Jornalista, há 15 anos dedica-se à cobertura náutica na principal revista especializada do país: atuou como repórter, editor e, desde 2013, é diretor de redação de NÁUTICA, além de coordenar as ações deste portal e das mídias sociais.