Regatas com vento sul marcaram o segundo dia da Copa Suzuki, no último fim de semana

0
348
Aline Bassi

Ventos predominantemente sul determinaram o sentido das regatas deste segundo dia de competição da 4ª etapa da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica 2018, no último domingo (25).

Não houve muita dificuldade para a Comissão de Regatas estabelecer um percurso para as classes IRC, RGS e Clássicos que começava no través da Praia do Sino, seguia direção sul, até as proximidades do Pier da Vila, voltava para a Ponta das Canas e terminava novamente na Praia do Sino.

As classes HPE25  e C30 fizeram percursos diferentes dos demais. Partiram do mesmo ponto e contornaram uma boia nas proximidades do Porto de São Sebastião, terminando a regata no ponto de partida. As duas classes realizaram duas regatas hoje.

O Ginga, de Breno Chvaicer, cravou novamente duas vitórias, liderando a etapa neste momento. O Artemis, de Mark Essle teve um belo dia e chegou em segundo nas duas regatas de hoje, assumindo a segunda colocação geral.

LEIA TAMBÉM

>>Sunreef Yachts lança terceira unidade de catamarã de 74 pés, destinado a charter
>>Rio Boat Show já tem data confirmada para 2019
>>Schaefer Yachts confirma participação na 22ª edição do Rio Boat Show

Em terceiro na colocação geral da etapa, o Pé de Vento, de Vasco Simões, que conquistou um 4º e um 3º lugares nas regatas de hoje. Um destaque, infelizmente triste, deste segundo dia, na HPE, foi a ausência do Conquest/Ecom, de Marco Hidalgo que foi atingido por um raio na noite de ontem e teve avarias no casco, impedindo a equipe de continuar na etapa.

Na C30 o Caiçara/UV Line, de Marcos de Oliveira Cesar, manteve a liderança da etapa, ainda que nas regatas de hoje tenha chegado e 2º e 4º. O +Realizado, de José Luiz Apud, com uma 1ª e uma 3ª colocações nas regatas de hoje, soma o mesmo número de pontos do líder, mas com uma vitória a menos, vem na segunda colocação geral.

O Kaikias/Maserati, de Eduardo Mangabeira, como uma vitória hoje e um 3º lugar, vem na terceira colocação geral, seguido do Caballo Loco, de Mauro Dottori, (4º e 2º nas regatas de hoje) ocupa a quarta colocação geral. O equilíbrio da classe continua acirrado pois os dois primeiros colocados acumulam 7 pontos e os dois seguintes, 8. Ou seja, semana que vem o “pega” continua.

O Montecristo, de Julio Cechetto, com a vitória de hoje, continua na liderança da IRC, com 3 pontos acumulados. Com 5 pontos, o Zorro, de Gonçalo Sá, ocupa a segunda colocação da etapa até o momento. Em terceiro, o Orson, de Kalu Silva, com 7 pontos. Com apenas 4 pontos separando os três primeiros colocados da IRC, a classe também promete boas disputadas na próxima semana.

E esta está sendo a etapa do equilíbrio, já que na RGS também apenas 5 pontos separam os três primeiros colocados, o Zeus, de Paulo F. M. Moura (2 pontos acumulados), o Sextante, de Thomas Shaw, (5) e o Bl3 de Ralf Bruder (7 pontos).

Finalmente, na Bico de Proa, distância ainda menor separam os competidores. Com 3 pontos acumulados vem na liderança o Kabulete, de Guillermo Buiatti. Na sequencia, o Skua II, de Gonzalo Cardoner e o Jambock, de Wanderley Morelli Jr, ambos com 5 pontos acumulados.

Com a impossibilidade de realização da regata Volta à Ilhabela – Sir Peter Blake, a mais desafiadora regata da Copa Suzuki foi transferida para o próximo sábado, 1º de dezembro. No domingo, dia 2, acontecem as premiações da etapa e acumulados 2018 da competição.

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones