Sem competições no mar, aumenta o número de regatas virtuais

0
481

Nesse período de isolamento social, enquanto você interage nas redes sociais e lê notícias como essa na internet, milhares de pessoas estão concentradas na disputa de alguma das mais importantes regatas do mundo. Não in loco, naturalmente, uma vez que competições ao redor do mundo foram canceladas ou adiadas devido à pandemia da Covid-19, mas em regatas virtuais, em que os velejadores afinam táticas e comandam barcos sentados nas poltronas de suas casas. Para se ter uma ideia, houve um grande aumento de usuários diários ativos no Virtual Regatta Inshore, passando de 5 000 no início do ano para 25 000 nesta semana. Bem-vindo à era dos esportes eletrônicos.

A World Sailing, a federação internacional do esporte, e a Virtual Regatta, a plataforma de navegação digital líder mundial, estão lançando várias regatas icônicas nas modalidades Inshore (regatas triangulares) e Offshore (as oceânicas, de percurso em alto mar).

São provas como a Copa do Mundo Hempel, de Gênova; na Semana de Kiel; e o Troféu Princesa Sofia, entre outras, em que é possível recriar situações reais. Existe até um game virtual da Ocean Race. Algumas regatas qualificam para os playoffs do Campeonato do Mundo de e-Sailing. Também é possível ganhar prêmios.

Ao entrar numa regata, seu barco estará com poucos recursos, apenas as velas genoa jib (para vento de proa) e spi (para vento de popa). Contudo, para obter melhor desempenho, você pode adquirir velas extras, como as especiais para ventos leves (light jib e light spi). Para isso, terá de adquirir créditos por meio de cartão de crédito internacional. Portanto, você pode participar tanto gratuitamente como investindo em recursos mais sofisticados na embarcação virtual, com os quais terá melhor desempenho e mais chance de vitória.

Abertas a participantes com ou sem experiência, as competições virtuais permitem aos jogadores terem uma noção da prática da vela. É um excelente exercício para quem não pode competir diretamente no mar, e uma porta aberta ao esporte para quem nunca fez vela.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Schaefer770