Plataforma lateral na popa foi decisiva para Elvis Brantegani escolher sua Ventura V300

0
244

Elvis Douglas Brantegani começou a navegar há 11 anos. Sua Ventura V300 está baseada na Marina do Kal, no Sítio Rancho das Pedras, em Chavantes, interior de São Paulo, quase na divisa com o Paraná. Veja o relato abaixo.

“O conceito de open deck teve peso decisivo na minha decisão de compra da Ventura V300 Cabin Comfort, do estaleiro Ventura Marine. Trata-se de uma vantagem e tanto, porque, com a abertura lateral do casco, ganha-se o conforto de uma varanda para, com o barco parado, sentar, relaxar e curtir à beira d’água — no nosso caso, as águas da represa de Chavantes, na divisa de São Paulo com o Paraná. É ali que eu, minha esposa, Josiane, e nossa filha passamos bons momentos navegando em família a bordo da BF 7 (esse é o nome da nossa lancha) que compramos no finzinho de 2018 e mantemos baseada na Marina do Kal, no Sítio Rancho das Pedras. Antes dela, tínhamos uma Maxboat, de 20 pés, projetada pelo mestre Max, famoso construtor de lanchas artesanais de madeira. A V300 representa um patamar bem acima, uma vez que possui uma boa cabine, com camas para quatro pessoas, cozinha, banheiro, uma grande gaiuta e quatro vigias laterais; proa fechada (sobre a qual há um gostoso solário); um plataforma de popa grande (1,07 m), com churrasqueira, pia e lixeira, além do open deck a bombordo; e espaço para dez pessoas no cockpit (com um divã no lado oposto ao posto de comando, um sofá à ré e outro a boreste), o que significa levar a família inteira para passear. Estamos muito satisfeitos com a aquisição, que representa um ótimo custo/benefício. Pelo menos duas vezes por mês, passamos os fins de semana embarcados, embora tenhamos pernoitado a bordo apenas uma vez, o que foi bem divertido e agradável, uma vez que a cabine é bem confortável, com pé-direito de 1,85 metro. Do que eu mais gosto nesta lancha? Ah, o open deck lateral, que dá a sensação de que o barco é bem maior do que é. Temos muito espaço na popa, o que fundamental em qualquer barco. É nela, afinal, que as pessoas gostam de ficar, porque nenhuma outra parte a bordo nos deixa tão próximos da água. Preciso destacar, também, o excelente espaço na casa de máquinas, facilitando a manutenção de equipamentos como gerador e ar condicionado. Sem contar a excelente navegabilidade da minha V 300, que está equipada com um motor Volvo Penta de 350 hp. O casco em V corta muito bem a água. Estamos muito satisfeitos com ela”.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.