Opinião: por que nossas marinas não se unem em prol de um dia comum de fechamento?

0
1464
Nosso diretor técnico analisa o melhor dia para o fechamento das marinas, e sugere a fixação de uma data única

Qual é o dia ideal de fechamento de uma marina? Segunda, terça ou quarta-feira? É claro que se não fechasse em nenhum dia seria muito melhor para os usuários dessas estruturas, que oferecem uma boa opção de serviços náuticos, além da vaga do barco. Mas todo mundo tem direito a uma pausa para descanso, ainda mais em um setor que tem suas atividades concentradas nos momentos de lazer dos donos de barcos, que ocorrem especialmente aos sábados, domingos e feriados. E aí vem à baila a questão: em que dia as marinas devem fechar? Um grande problema é a variação das datas de fechamento. No litoral norte de São Paulo (leia-se São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba), algumas marinas fecham às segundas, outras, às terças, e a maioria, às quartas-feiras. Alguém pode dizer que não tem problema, porque pouca gente usa o barco durante o meio de semana, então tanto faz se o fechamento ocorre na segunda, na terça ou na quarta-feira. Não é bem assim.

Em primeiro lugar porque, quando se está de férias, a gente usa, sim, a marina durante a semana. Depois, porque os prestadores de serviço nem sempre conseguem concluir uma manutenção no mesmo dia em que começou, o que pode resultar em custos extras para o dono do barco. Explico: se a marina fecha às quartas-feiras e uma equipe de pós-venda, por exemplo, iniciar uma revisão na terça-feira será necessário concluir o serviço no mesmo dia. Caso contrário, a equipe terá de voltar na quinta-feira, já que a marina fecha na quarta-feira. Para isso, os integrantes da equipe terão de dormir um dia a mais na cidade, o que acarreta custos adicionais (a viagem fica mais cara), que naturalmente serão repassados ao dono do barco.

“A variação do fechamento é péssima tanto para os donos de barcos quanto para os próprios prestadores de serviço”

Desse modo, a variação de dia de fechamento é péssima tanto para os donos de barcos (obrigados a pagar a conta, o que não é nada justo) quanto para os próprios prestadores de serviço, que sofrem para montar uma logística de trabalho. Pelo bom senso náutico, todas as marinas deveriam fechar no mesmo dia. Se não der para fixar nacionalmente esse dia, que pelo menos se faça isso no âmbito dos estados. E qual seria esse dia, segunda, terça ou quarta-feira? Para cada um desses dias é possível apontar vantagens e desvantagens, prós e contras.

Peguemos a segunda-feira, por exemplo. A sua universalização como dia fixo de fechamento das marinas tem um ponto muito positivo, que é o fato de haver mais tempo para fazer algum reparo no barco até o próximo fim de semana. Em contrapartida, é muito próximo do fim de semana em que você usou o barco — como se sabe, depois de sair para o mar, o barco precisa de pelo menos um bom “banho” (uma esguichada de água no casco, além da limpeza do motor) para garantir uma manutenção melhor —, sem contar que não permite ao dono do barco esticar o passeio do domingo para segunda-feira.

Por sua vez, com o fechamento das marinas na terça-feira, ganha-se a segunda para uma limpeza mais completa do barco, apesar de que o ideal seja lavar o barco assim que ele sai da água. O ponto negativo: perde-se um dia na semana para a realização de algum reparo. Já a quarta-feira é uma data equilibrada, pois se tem dois dias antes e dois depois do fim de semana para possíveis reparos. Porém (e aqui vai o ponto negativo), tem-se apenas dois dias antes do fim de semana para consertar o barco, caso surja algum pepino. O melhor caminho para este problema é que as marinas se unam em prol de um dia comum de fechamento. Todos ganham: donos de barcos, prestadores de serviço e as próprias marinas.

ESTE ESPAÇO É SEU! Se você tem algo a dizer sobre a vida náutica, mande e-mail para atendimento@nautica.com.br com o seu relato.

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones