Capitania dos Portos do Paraná aumentou em 24% as abordagens de embarcações na Operação Verão 2020

0
182
Foto: Divulgação

A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) encerrou a “Operação Verão 2019/2020 – Mares Seguros e Limpos” realizando 3 811 ações de inspeção naval em embarcações, com um aumento de 24,6% em relação à operação 2018/2019, quando foram registradas 3 058 abordagens. Essa intensificação no litoral e na região leste paranaenses nas áreas de maior concentração de embarcações contribuiu ainda para que, pelo segundo ano consecutivo, não houvesse mortes em decorrência de acidentes náuticos entre 20 de dezembro de 2019 e o último dia 18 de março.

O balanço das atividades mostrou, ainda, que foram emitidas 164 notificações aos condutores e proprietários, 10 embarcações foram retiradas de tráfego temporariamente por comprometer a segurança da navegação e duas foram apreendidas. No período, aconteceram oito fatos da navegação ou acidentes.

O Capitão dos Portos do Paraná, Capitão de Mar e Guerra Rogerio Antunes Machado, destacou o trabalho realizado pelas equipes de Inspeção Naval da CPPR com o objetivo de orientar os condutores a fim de minimizar a possibilidade de acidentes.

“Desde o início da Operação Verão, priorizamos o esclarecimento das normas de segurança da navegação para garantir salvaguarda da vida humana, mas sem deixar de aplicar medidas rígidas contra as irregularidades constatadas. Fico orgulhoso de que o trabalho da minha tripulação junto à comunidade náutica da sociedade paranaense tenha surtido efeito positivo com a preservação da vida das pessoas. Todo o trabalho que a Marinha do Brasil desenvolve em todo o país com as Ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário é para evitar que os momentos de lazer e diversão com a navegação em rios e mares durante o período de descanso, férias e carnaval no verão tornem-se momentos de susto e dor. Encerrar o trabalho de fiscalização intensa com este resultado nos dá a sensação de missão cumprida”, comentou.

LEIA TAMBÉM
>> Seaview: o iate que será construído pela MCP Yachts com a holandesa Vripack
>> Intermarine prepara dicas de como cuidar dos barcos durante a COVID-19
>> Teste Ventura V195 Crossover: a evolução de uma das lanchas mais vendidas do Brasil

As equipes de Inspeção Naval atuam para fiscalizar documentos de registro da embarcação, habilitação do condutor e verificar a existência e condições de uso de itens de salvatagem e segurança, como coletes salva-vidas, boias, extintores, etc. Ao todo, a área de jurisdição da CPPR abrange 89 municípios do Paraná e o trabalho é realizado com mais intensidade nos pontos de maior tráfego aquaviário no litoral: Baía de Paranaguá (Rio Itiberê, Canal da Galheta e Ilha do Mel), Pontal do Paraná (Canal do DNOS e Terminal de Embarque de Passageiros); Baía de Guaratuba, Guaraqueçaba e Antonina. Foram realizadas ainda ações de fiscalização em represas e alagados nas regiões do primeiro e do segundo planalto do Paraná: Curitiba (Capivari e Passaúna); Rio Iguaçu; São Mateus do Sul; Ponta Grossa (Alagados do Rio Pintangui); e Norte Pioneiro (Represa de Xavantes).

A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) incentiva todo o cidadão a auxiliar na fiscalização do tráfego aquaviário, mesmo após a conclusão da Operação Verão. Ao verificar irregularidades com embarcações, como manobras perigosas; falta de itens de segurança; condutores alcoolizados; e problemas com coletes salva-vidas ou na habilitação dos condutores solicita-se que a CPPR seja acionada de imediato através do Disque-Segurança da Navegação no (41) 3721-1542. As informações podem ser encaminhadas ainda por e-mail no cppr.faleconosco@marinha.mil.br. Mais informações também estão no site da Capitania. Pedidos de busca e salvamento podem ser feitos ainda pelo número 185.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Schaefer770