Testamos o protetor de capotas NautiSpecial. Veja como funciona

0
366

A resistência à umidade é a capacidade mais desejada de uma capota náutica, equipamento indispensável, quase obrigatório em uma embarcação, por conta da proteção contra o sol, a chuva, o vento, o frio e o calor, tornando os passeios bem mais agradáveis. Mas, mesmo as capotas confeccionadas pelas melhores lonas acabam perdendo o poder de deter a água, exigindo a aplicação de um aditivo impermeabilizante. Para atender a essa demanda, algumas empresas, como a NautiSpecial, correm atrás de novas técnicas baseadas em nanotecnologia.

É o caso do Protetor de Capota NautiSpecial, que promete proteger as capotas de tecido contra vazamentos, além de evitar que fiquem emboloradas, por inibir o mofo, e oferecer proteção ultravioleta, evitando que o tecido vá perdendo sua cor. O protetor da NautiSpecial foi feito especialmente para impermeabilizar os tecidos expostos em áreas externas, como estofados e até roupas de tempo (desde que não sejam de couro), além dos toldos. Para testar a eficiência do produto, aplicamos o Protetor de Capota da NautiSpecial em uma capota que comprovadamente já não segurava a passagem da água. Antes, deixava pingar água dentro do barco, quando exposta à chuva, molhando tudo abaixo dela.

O rendimento de uma lata de 200 ml é de 2 m², segundo o fabricante. No nosso teste, a capota usada tinha um pouco mais que essa medida. Por isso, usamos uma lata e meia do protetor

Para um melhor resultado, após a aplicação do spray impermeabilizante, o fabricante recomenda uma espera de 12 horas, para o tecido secar. No nosso teste, preferimos esperar 24 horas. Pegamos a capota, enchemos de água, em forma de uma “bolsa”, e esperamos cerca de 40 minutos. O resultado não poderia ser melhor: nenhum sinal de vazamento. Por baixo, o tecido continuou completamente seco. O produto funciona mesmo. Mais do que isso: quando a gente joga a água, ela não para, mas desliza. Sinal de que a impermeabilização foi bem-feita. Incolor, o produto pode ser aplicado em capotas de todas as cores.

Mas é fundamental seguir as recomendações do fabricante. A capota tem de estar seca e livre de sujeiras, para a fixação do impermeabilizante. Aplique a 20 centímetros do tecido, em camadas uniformes, com movimentos circulares. Nenhuma parte do tecido pode ficar sem receber o produto. O rendimento de uma lata de 200 ml (R$ 40) é de 2 m², segundo o fabricante. No nosso teste, a lona usada tinha um pouco mais que essa medida. Por isso, usamos uma lata e meia do protetor.

Por se tratar de um produto inflamável, a aplicação deve ser feita num lugar aberto e arejado. Depois, pelo mesmo motivo, a embalagem não deve ser armazenada dentro do barco, sob o risco de entrar em contato com uma faísca e pegar fogo ou explodir.
O fabricante não informa quanto dura a proteção. Diz que depende do tempo de exposição ao sol, apesar de oferecer proteção contra os raios ultravioleta. Sol é bom, mas…

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones