Nova Sedna 65, lançada no Boat Show, traz beach club como um de seus destaques

0
4765

Um dos principais construtores de barcos de pesca oceânica no Brasil, o estaleiro Sedna Yachts, do Grupo Sedna, decidiu diversificar sua produção, que agora — de acordo com Hémerson Diniz, gerente de marketing da empresa — inclui lanchas de luxo (linha Yacht, com barcos de 36 pés a 100 pés!) e superesportivas.

Esta aqui, a Sedna 65, é uma espécie de menina dos olhos da linha Yacht. Apresentada durante o São Paulo Boat Show, ela chama atenção, logo de cara, pelas extensões laterais (que o estaleiro chama de “beach club”) da plataforma de popa, que abrem e fecham por um mecanismo eletrônico. Com essas aberturas, o barco ganha lateralmente 2,50 metros na área, digamos, mais “ficável” de uma lancha, tornando a vida a bordo muito mais confortável e divertida. E isso em uma embarcação que já tem 5,10 m de boca.

Também para manter aquela sensação de espaço, altura nos vários ambientes é incrível: 2,40 m no salão e 2,26 em uma das cabines, sem contar a sala (com cozinha integrada) inferior, que tem pé-direito duplo (3,40 m). Acomoda seis pessoas em pernoite em três camarotes servidos por dois banheiros. A suíte máster, à meia-nau, ocupa toda a largura do casco. O comando, com banco de couro duplo para o piloto, tem painel do tipo suspenso, o que resulta em melhor iluminação no deck inferior. O farto uso do vidro nas vigias, gaiútas e janelas garante grande luminosidade natural.

A capacidade do tanque de água é de 900 litros e a de combustível, de 1 500 litros. Sua vestimenta tecnológica inclui guincho elétrico, luzes de led e equipamentos eletrônicos. No flybridge, pode-se instalar um segundo espaço gourmet (o primeiro, fica na praça de popa), além do icemaker, e da geladeira (estes, itens de série). A proa não tem apenas um solário isolado: conta também com um sofá em “C” e uma mesa. Acima da plataforma de popa, submergível, há uma garagem para um bote de 2,50 m e espaço para levar um jet. Motorização: de centro, de 1 000 a 1 300 hp. O preço? A partir de R$ 5 995 000, com IPS 800.

Fotos: Roberto Conti

Com o tema “O mercado náutico vem com tudo”, o salão náutico paulista trouxe um verdadeiro show de experiência. Contou com um pavilhão exclusivo destinado a cidades com potencial náutico, que prometem seduzir os visitantes. A atração mostrou o potencial turístico de diversos lugares, cuidadosamente selecionados.

Como de costume, os objetos e serviços mais cobiçados do mercado de luxo, de aeronaves a automóveis, estiveram ao alcance dos visitantes no Espaço dos Desejos, que reuniu marcas de requinte em uma área de mais de 2,5 mil m² reservada.

Pelo quarto ano consecutivo, o PADI Dive Festival, maior evento de mergulho da América Latina, foi realizado simultaneamente ao Boat Show, com novidades aos amantes do fundo do mar.

Além disso, o 4º Congresso NÁUTICA discutiu os entraves ao desenvolvimento do turismo náutico no Brasil e como superá-los. Especialistas de diversas áreas indicaram os caminhos a percorrer. O evento, exclusivo para convidados, aconteceu nos dias 27 e 28 de setembro, e reuniu prefeitos e secretários de turismo.

Os visitantes do maior salão náutico indoor da América Latina puderam, ainda, saborear um cardápio único dentro de uma experiência gastronômica inesquecível, preparada por um dos principais chefs do Brasil.

O São Paulo Boat Show 2018 aconteceu entre os dias 27 de setembro e 2 de outubro e reuniu os principais lançamentos e destaques do mercado náutico em um só lugar. O São Paulo Expo recebeu as principais marcas e representantes do setor, que apresentatam para o público os mais diversos produtos, entre lanchas, infláveis, barcos de pesca, jets, equipamentos, acessórios, motores e muito mais!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones