Conheça o iate sensação no mundo que leva a assinatura de um brasileiro

0
6771

Ele não é brasileiro, mas é como se fosse. Nascido em Angola, e formado no Brasil, o projetista Luiz de Basto tornou-se uma das figuras mais importantes da construção náutica nacional.

De suas pranchetas saíram algumas das mais belas embarcações da Intermarine Yachts, por exemplo. O sucesso permitiu que abrisse escritório (o DeBasto Design & Co) em Miami, nos EUA, a partir do qual passou a assinar elogiados projetos de iates de luxo para o mercado mundial.

O mais recente deles é este aqui, o Nautilus, de 62 metros de comprimento (203 pés), feito sob encomenda do estaleiro turco Turquoise Yachts.

Classificado como “yacht explorer”, o Nautilus foi projetado para navegar em qualquer lugar do mundo. Para isso, oferece as acomodações interiores surpreendentes, conjugadas a um layout extremamente funcional.

A proa, por exemplo, tem uma área de 13,4 metros (equivalente a 43 pés) exclusivamente reservada para abrigar um barco do tipo tender (que leva passageiros até a praia em portos onde o iate não consegue atracar) de 12 metros (39 pés).

A vocação exploradora do iate está patente na sua superestrutura, que conta com dois guindastes com capacidade para 10 000 kg cada um, capaz de lanças e içar um submarino com total segurança.

Ainda dentro de seu DNA explorador, o iate tem um convés que pode ser transformado em heliporto, mediante um simples toque de botão.

Mas, todas as comparações com um barco explorador param por aí. O Nautilus tem cinema, uma piscina na popa do convés principal, beach club no inferior, academia, sauna e banheira de hidromassagem no convés superior.

A suíte do proprietário fica no convés superior e conta com dois terraços com uma sensacional vista para o mar.

O Nautilus acomoda ainda 10 pessoas em cinco suítes e camarotes. E para atender aos convidados, a tripulação terá em sete camarotes duplos, incluindo as acomodações do capitão.

O nome Nautilus, claro, é em homenagem ao submarino do Capitão Nemo em 20 Mil Léguas Submarinas, de Júlio Verne, um dos pais da ficção científica.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Schaefer Yachts