Naufrágio mais profundo do mundo é encontrado na costa das Filipinas

0
389

Arqueólogos norte-americanos encontraram os restos de um navio da Segunda Guerra Mundial na costa das Filipinas. A embarcação é provavelmente a USS Johnston DD-557, da frota dos Estados Unidos. Ao que tudo indica, é o naufrágio mais profundo já encontrado, a 6220 metros da superfície.

Outra possibilidade é que os destroços sejam do USS Hoel, navio também dos EUA, mas os pesquisadores acreditam que as chances de serem o Johnston são maiores. Isso porque a embarcação está na área onde ocorreu a Batalha do Golfo de Leyte, que durou de 23 a 26 de outubro de 1944 nas águas em torno da ilha de Leyte, nas Filipinas.

A disputa envolveu os Aliados (da qual os EUA faziam parte) e o Japão. Além da destruição da frota japonesa, no episódio aconteceram ataques kamikaze, que nunca haviam sido realizados até então.

“Este naufrágio está na parte sul de onde a batalha ocorreu e esta é uma das razões pelas quais acreditamos que este é o Johnston, visto que ele afundou depois de Hoel”, disseram os especialistas em vídeo compartilhado no Facebook.

Fotos: Reprodução

LEIA TAMBÉM

>>Teste Azimut 62: navegamos 134 milhas entre Santos e Angra na nova lancha da Azimut Yachts
>>Mercado de embarcações de lazer deve crescer em 2020
>>Ventura Marine inaugura loja conceito no Rio de Janeiro

Segundo eles, o naufrágio ocorreu em meio à batalha, quando, após atacar duas vezes, a embarcação Johnston foi cercada por outros navios japoneses. “Às 9h45, [o capitão] Evans deu a ordem para abandonar o navio. Vinte e cinco minutos depois, começou a afundar”, explicou a equipe da missão, que está na costa das Filipinas a bordo da embarcação RV Petrel.

No vídeo compartilhado, as imagens mostram armamentos, exaustores e diversos pedaços de metal retorcido espalhados no fundo do mar. “Não existe uma estrutura de casco intacta que possamos encontrar. Esse naufrágio está completamente dizimado, são apenas detritos”, contaram os arqueólogos.

De acordo com o Guinness World Records, livro de recordes, o naufrágio mais profundo até então era o de um navio usado pela Alemanha encontrado a 5762 metros abaixo da superfície. Trata-se do SS Rio Grande, que afundou em janeiro de 1944, cidade de Natal  e a Ilha da Ascensão, no Brasil. O nome latino da embarcação foi usada para despitar os Aliados.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.