Dupla brasileira disputa Mundial de Nacra 17 em busca da classificação para Tóquio 2020

0
326

A dupla de velejadores João Siemsen e Isabel Swan entra na água a partir desta terça-feira (3), para disputar o Mundial de Nacra 17, em Auckland, na Nova Zelândia. Em jogo, está a definição de quem vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 na classe. A competição acontece até domingo (8).

“Estamos aqui desde o dia 20 de outubro, pegamos ventos muito fortes, treinamos bastante e acreditamos que estamos preparados para representar o Brasil da melhor forma possível nos ventos fortes dos mares de Auckland”, conta a medalhista olímpica Isabel Swan.

Para garantir a participação em Tóquio 2020, João e Isabel precisam chegar na frente da outra dupla brasileira Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino, além de ficar entre os 18 melhores colocados da competição. A disputa na classe Nacra 17 contará com 52 duplas de 23 países, que foram divididas em dois grupos. João e Isabel compete na flotilha azul junto com outras 25 duplas.

O Mundial é o evento mais importante do calendário da Vela antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. É chance que os velejadores têm para saber como está o desempenho perante os melhores do mundo. A competição reúne as classes 49er, 49erFX e Nacra 17, e vai distribuir nada menos do que 15 vagas para os Tóquio 2020: quatro para 49er; cinco para Nacra 17; seis para 49erFX. Lembrando que nas Olimpíadas participam apenas 20 países por classe e muitas das nações com tradição na vela ainda não se classificaram.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.