#Minha Triton: o paraense Carlos Auad e sua 30 pés tornaram-se inseparáveis nas águas de Belém

0
933

As lanchas na faixa dos 30 pés têm porte de barco maior, com recursos e possibilidades de conforto (especialmente na cabine) para pequenos cruzeiros, levando a família a bordo. Foi o que motivou o paraense Carlos Thadeu Matos Auad Júnior, de 49 anos, a adquirir a sua atual lancha, a Triton Sport 300, da Triton Yachts, com a qual explora as águas dos rios paraenses, passando por lugares como a Ilha do Combú e a Prainha de Benfica.

Natural de Belém, Carlos navega há 10 anos. Sua primeira lancha foi uma Triton 240, cabinada, bonita e marinheira, que ficava baseada na Marina Porto Seguro, no Furo Maguari, próximo ao Angra Bar Flutuante. Fiel à marca, durante o São Paulo Boat Show 2019 encomendou uma Triton Sport 300, a Tá à toa, que lhe foi entregue em janeiro deste ano e com a qual, desde então, navega de seis a oito vezes por mês, levando a bordo a famílias e muitos amigos, já que a lancha acomoda até 10 pessoas.

“Ela tem motor centro-rabeta e navega muito bem. Dá um prazer danado acelerá-la”, afirma Carlos, que destaca a segurança da navegação, o espaço de convivência e o design esportivo, moderno e arrojado (repare na targa, lançada para a frente), como os pontos mais altos desta lancha.