#Minha Sessa: para o paulista Marcel Cerneviva, sua C42 navega muito bem. Não por acaso, é a sua segunda Sessa

0
991

Projetada na Itália pela Sessa Marine e construída no Brasil pela Intech Boating, de Santa Catarina, a Sessa C42 é uma lancha para quem dá prioridade ao conforto, mas sem abrir mão do desempenho. É o caso de Marcel Cerneviva, de 39 anos, que navega há 6 anos, quase sempre ao lado da mulher e dos três filhos.

“A Sessa C42 tem duas suítes, cozinha completa, área gourmet na popa, plataforma submergível, acabamento acima da média, joystick e ótima navegação, impulsionada por dois motores D6-IPS 600, de 435 hp cada. Enfim, hoje, é o barco ideal para uma família como a nossa”, avalia Marcel.

Sobre a navegação, ele é só elogio à sua lancha, de 42 pés. “É do que mais gosto nesse barco. Minha Sessa navega muito bem, mesmo em mar mexido. Agora em janeiro, fomos do Guarujá até Angra navegando, uma viagem incrível, de 15 dias, e o casco se comportou muito bem. Em alguns momentos, a pilotagem chegou a ser empolgante e suave, com o barco bem leve e sempre à mão”.

LEIA TAMBÉM

Esta é a segunda Sessa do Marcel, que adora navegar e normalmente faz cruzeiros entre Iporanga, As Ilhas e Ilhabela. A primeira lancha dessa marca italiana foi uma C40, que virou cinza em julho de 2019, durante um incêndio na Marina do Forte, em Bertioga, que destruiu cinco barcos.

“Foi uma perda terrível. Eu tinha acabado de fazer tudo o que faltava para a lancha ficar completa, como queríamos, quando meu marinheiro me ligou para dar a notícia, naquele sábado. A família toda sofreu. Graças a Deus, tínhamos seguro e fomos os primeiros a receber a indenização”, recorda Marcel.

Por estar satisfeito com a marca, ele se decidiu por uma nova Sessa na hora de voltar para o mar.
“Sabia que podia comprar sem medo. A C42 tem um salão grande e aconchegante, com visão privilegiada do mar, cozinha com geladeira, cooktop e micro-ondas, hard-top com abertura elétrica, cockpit com agradável espaço de convivência e um layout projetado para beneficiar as áreas ao ar livre”, avalia.

Crítica, só com o custo do combustível na hora de abastecer. “O preço do diesel é um absurdo de caro. Algo precisa ser feito em relação a isso”, protesta o comandante da Sessa C42.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.

Schaefer770