#Meu Sea-Doo: apaixonada por jets, a mineira Maria Neiva é só amor pelo seu GTI 130

0
629

Um dos melhores lugares para navegar no nosso país, a Represa de Furnas (no sul de Minas Gerais) foi praticamente o quintal da casa da mineira Maria Neiva durante oito anos. Foi lá que ela e o marido começaram a andar de jet e se apaixonaram pela vida aquática. “Em 2010, compramos o nosso primeiro jet, um GTI 130, dourado, da Sea-Doo. Depois dele, tivemos outros quatro. O atual, mais um GTI, está com a gente desde 2015. Por que jets sempre do mesmo modelo?

Por causa de dois ingredientes mágicos: o custo/benefício e a confiabilidade, suas maiores qualidades. O GTI é um jet extremamente econômico. E não frequenta oficina mecânica, a não ser para as revisões de rotina, nas concessionárias autorizadas. Nesses cinco anos que estamos com ele, nunca deu defeito. Além disso, navegando, é estável e, por isso, muito confortável. Outra coisa que me agrada muito no modelo 2015: a cor azul. Para uma pessoa que ama fotografia, como eu, esse tom de azul é o mais lindo!”, exalta Maria.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.