Memória Náutica: saiba como foi o São Paulo Boat Show 2000

Série recorda a edição da virada do milênio do salão náutico paulista

0
948

O São Paulo Boat Show ganhou sua 3ª edição na virada do milênio. Hoje é dia de recordar o São Paulo Boat Show 2000 com a Memória Náutica – série da NÁUTICA que resgata as histórias dos 25 anos do maior salão náutico indoor da América Latina.

A série aquece os motores para o histórico 25º São Paulo Boat Show (de 23 a 28 de setembro de 2022) e relembra, em clima de nostalgia, cada edição do evento. Abaixo, acompanhe como foi o 3º São Paulo Boat Show.

VEJA TAMBÉM
>> Garanta 10% de desconto nos ingressos do São Paulo Boat Show

>> Perdeu a estreia do Memória Náutica? Relembre como foi o São Paulo Boat Show de 1998

Memória Náutica: São Paulo Boat Show 2000

Às vésperas da virada do milênio, o ano 2000 veio sem bug dos computadores, para alívio geral. Os Jogos Olímpicos aconteceram em Sydney, na Austrália, agitando as madrugadas de quem acompanhava as disputas do outro lado do planeta.

Gustavo Kuerten, o Guga, virou o número 1 do tênis em 2000 – que também ficou marcado pelos 500 anos da chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil.



Naquele ano o São Paulo Boat Show chegava à 3ª edição. Um público de quase 39 mil pessoas foi ao salão náutico para conferir de pertinho os 200 barcos – 31 deles eram lançamentos – e os 165 motores expostos no evento.

Pela primeira vez, o São Paulo Boat Show contou com áreas dedicadas à vela, ao esqui e ao mergulho.

Para a Memória Náutica, recuperamos algumas entrevistas daquela época, publicadas na edição 147 da revista Náutica, de novembro de 2000. À frente da Mercury, Manuel Puertolano identificou uma tendência surgindo: a busca por motores de quatro tempos.

“O SPBS 2000 foi muito bom. Vi muita gente ingressando no universo náutico ao comprar barcos na faixa entre 16 e 19 pés. Notei também que a procura pelos motores 4 tempos está crescendo”

Manuel Puertolano, da Mercury

Foi o ano de entregar experiências ao público. Em uma piscina montada no evento, visitantes puderam mergulhar usando equipamento autônomo.

Outro destaque foi a construção de uma lancha ao vivo, acompanhada de perto pelo público em uma ação desenvolvida pelo Estaleiro Aquaterra e pela Barracuda Produtos. No final do evento, um barco idêntico ao construído durante o salão foi sorteado entre os visitantes.

Como sempre, o São Paulo Boat Show foi palco para ótimos negócios. “Acredito que todo mundo vendeu bem. O salão de São Paulo é uma feira vendedora”, declarou Paulo Renha, da Real Powerboats e presidente da ACOBAR à época, para a equipe de NÁUTICA. E ele não foi o único a identificar isso.

“Neste salão batemos o recorde de vendas de toda a história da Yamaha no Brasil e fizemos isso sem promover queima de preços”

Fernando Ornelas, então na Yamaha

A lista de expositores daquele ano tinha marcas como Kiwi Boats (hoje Schaefer Yachts), Cobra, Logic, Regal, Bayliner, Fibrafort, Sul Fibra, Cobra, Aquaterra, Colunna, Intermarine, Spirit, Flexboat, Zefir, Nautika, Master Boat, Esquimar, Nautitec, Navis, Real Powerboats, Metalglass, Sportfisherman, Carbrasmar, Mercury, Dumon, MTU, MWM, Yamaha, Sea-Doo, Raytheon, Fountaine Pajot, Jeanneau, Catana, Nautec, Multigrain e Hy Cat, entre outras.

São Paulo Boat Show 2022

São esperados para 2022 mais de 100 expositores, distribuídos por uma área climatizada de 90 mil m², com dezenas de novidades em lanchas, veleiros, jets, infláveis, motores, equipamentos, acessórios e serviços, além de atrações como destinos náuticos, palestras e objetos de luxo. Prepare o coração!

No ano passado, o São Paulo Boat Show movimentou mais de R$ 300 milhões em negócios com a comercialização de 320 embarcações, equipamentos e serviços durante os seis dias de exposição.

Anote aí!

SÃO PAULO BOAT SHOW 2022
Quando?
 De 23 a 28 de setembro
Onde? São Paulo Expo
Mais informações: saopauloboatshow.com.br

VENTURA - Monte seu quadri ARROBA