Inacreditável conceito de megaiate espanhol que alia sustentabilidade e tecnologia

0
1744
Iate HOP

Moderno projeto de megaiate promete atravessar o mundo utilizando o mínimo de energia possível

Receba as notícias da NÁUTICA direto no seu celular clicando aqui.

Sinônimo de modernidade e tecnologia, o megaiate HOP, de 120 metros de comprimento, conta com design chamativo – com área de popa em duas alturas – e tem como uns de seus focos a sustentabilidade e autossuficiência, graças ao uso de energias renováveis.

 

Mega-iate HOLP
Lateral megaiate HOP

O modelo foi projetado por Iván Salas Jefferson, designer espanhol que colaborou com a frota Royal Falcon, da Porsche. “Tentei mesclar todo o conhecimento de diferentes áreas do design para agregar valor e criar novos projetos no estúdio, junto com toda a equipe. O projeto ajudará a promover um portfólio de projetos próprios e com uma grande demanda”, destaca o designer.

 

Mega-iate HOLP
Projeção do megaiate HOP

A embarcação é composta por terraços ao ar livre e diferentes ambientes, incluindo uma sala dupla que se comunica com os camarotes, incluindo também uma ampla janela. Todo o projeto foi pensado para promover o contato entre o interior e o exterior da embarcação. Os hóspedes podem aproveitar ao ar livre e, ao mesmo tempo, desfrutar do conforto que o megaiate proporciona.

LEIA TAMBÉM
>> Barco viking será desenterrado pela primeira vez em um século na Noruega
>> Casal brasileiro fará viagem de dois anos a bordo, saindo da Austrália em direção ao Rio
>> Marine Broker é a nova representante exclusiva da NHD Boats em São Paulo

Este design permitiu que Iván Salas estivesse entre os finalistas do International Yacht & Aviation Awards 2019, que premiou os melhores designs de interiores de iates do mundo. Segundo a Iddes Yachts, “conceitos como os que foram explorados no HOP, trazem o equilíbrio a um barco. Se bem trabalhada, a conectividade inteligente de formas geométricas dentro de uma forma orgânica, pode resultar em uma combinação de espaços bem pensados, mas acima de tudo, com requisitos mínimos de energia”.

Por Felipe Toniolo, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

 

Sea-Doo