Projeto para marina pública no Espírito Santo está em fase final

0
881
Foto: Reprodução

A empresa responsável pelo projeto, Marinas Nacionais, realiza ajustes finais para a aprovação da instalação da marina pública de Camburi, no Espírito Santo. O projeto será implantado no píer de Iemanjá, com capacidade para 260 embarcações.

As tratativas para a autorização da implantação da marina pública na capital estão bem avançadas junto à Capitania dos Portos, à Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A marina pública deverá atrair tanto o público náutico como moradores e turistas, pois seu projeto inclui bares e restaurantes, complementando as várias melhorias já implementadas ao longo da praia de Camburi. Além disso, vai representar um marco para o desenvolvimento do turismo náutico na cidade de Vitória, ampliando as opções de esporte e lazer, além de contribuir para a requalificação urbanística da região.

LEIA TAMBÉM

O projeto prevê que o espaço ofereça cerca de 100 vagas para embarcações de calado de até 3 metros, hangares para 160 embarcações de até 40 pés e área social e turística com restaurante, bar, lanchonete, loja de conveniência, áreas técnicas e de serviços. A proposta é que a marina pública seja explorada pela iniciativa privada.

A implantação da marina pública na praia de Camburi deverá gerar cerca de 780 empregos e movimentar R$ 140 milhões por ano na economia.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.

Schaefer770