Mané Ferrari, presidente da Santur, reforça aposta de Santa Catarina no turismo náutico

0
278

São Paulo Boat Show AO VIVO: inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações: bit.ly/2xECsLE

Você já foi a Itá? Pois então vá. No stand da Santur no São Paulo Boat Show 2020, o empresário e homem do mar Leandro “Mané” Ferrari, presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina, concedeu uma entrevista ao diretor técnico da revista Náutica, Guilherme Kodja. Na conversa, transmitida pelo Canal Náutica no YouTube, ele revelou uma série de projetos para fortalecer o turismo náutico no estado. Um desses projetos é a criação de uma espécie de pólo náutico nessa que é uma das cidades mais gostosas de Santa Catarina.

Depois de ter sido inundada pela construção de uma usina — que resultou em um lago gigantesco, conhecido como Barragem de Itá, com mais de 700 km de margem —, Itá, no oeste do estado se reinventou, transformando-se em um importante pólo turístico do interior de Santa Catarina. Dois resorts já se estabeleceram às margens do lago. E agora a prefeitura local está recebendo da Santur recursos de R$ 1 milhão para a revitalização de toda a sua orla, com construção de deques, infraestrutura de marinas, restaurantes, bares e flutuantes.

Leia também

» Conheça a Ventura One, lancha ideal para quem deseja começar a navegar

» Sea Doo apresenta no Boat Show o novíssimo RXP-X 300, seu jet de alta performance

» Schaefer Yachts inova e lança 33 pés esportiva no São Paulo Boat Show. Confira

“Santa Catarina tem 500 quilômetros de um belíssimo litoral. Mas não é só isso: temos também águas interiores. São rios, lagos, represas, em que estamos investindo para fortalecer o turismo náutico”, disse o presidente da Santur. “Trata-se de um setor importante, que envolve hotelaria, bares e restaurantes, combustível, enfim, uma cadeia enorme”. Quando o mar não estiver bom para os passeios náuticos é só alterar o rumo e partir para os rios e lagos.

Outro investimento importante do governo catarinense no setor foi o aporte de R$ 1,5 milhão em um projeto de balizamento náutico, garantindo a segurança do tráfego aquaviário. Além disso, destacou Mané Ferrari, estão sendo feitos esforços para ampliar a certificação de praias e marinas com a chamada Bandeira Azul. “Com o auxílio da tecnologia, é possível cuidar do meio ambiente e promover o desenvolvimento econômico ao mesmo tempo”, sustenta o presidente da Santur. Águas azuis é o que não falta nos domínios catarinenses.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.