Juventude

0
1669

As regatas dos Jogos Olímpicos da Juventude, em Nanquim, na China, começam hoje. A equipe brasileira aproveitou a véspera para realizar os últimos ajustes antes das provas. A regata de abertura, que não vale pontos para o campeonato, serviu para testar a raia chinesa. Como superstição, o velejador Pedro Corrêa não completou a prova, mesmo estando em segundo lugar a maior parte do tempo. As classes do evento são Byte e Techno.

Maria Hackerott, técnica da delegação vela, falou sobre o dia. “Daniel, Natascha Boedner e Pedro Corrêa entraram na água concentrados. Orientei que ficassem atentos ao máximo, que pensassem na regata desde o momento de montar o barco, até cruzar a linha, que levassem a regata treino a sério. Fui assistir a regata no bote junto com os treinadores dos países da América do Sul, eram dois argentinos, um uruguaio, um francês e um peruano. Todos muito queridos e atenciosos”.

Foto: Acervo pessoal/Maria Hackerott

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

 

 

 

Audi