Já pensou em ter o seu próprio submarino? Saiba como!

0
5013

Até pouco tempo atrás ninguém sequer pensaria nessa hipótese. Mas, com tantos lançamentos, para todos os gostos e bolsos (para todos os bolsos cheios, é claro), não está longe o dia em que poderemos dizer que só não tem um submarino particular quem não quer. Calcula-se que cerca de duas centenas dessas curiosas embarcações já estejam zanzando em águas paradisíacas pelo mundo — e quase sempre acopladas a um iate, ao qual serve como barco de apoio, em vez de um jet ou de um bote. “Nossos clientes são milionários que desejam oferecer aos amigos e à família algo especial: divertirem-se observando o fundo do mar”, conta Bruce Jones, diretor da americana Triton Submarines, empresa especializada na fabricação de submarinos. “Para que snorkel e nadadeira se dá para mergulhar no próprio submarino?”, provoca.

Milionários? Nem tanto. Os submarinos mais simples já custam, lá fora, o mesmo que uma lancha: a partir de US$ 50 mil. Já os modelos maiores e mais sofisticados são coisas de rico mesmo: chegam a custar alguns milhões de dólares, ou euros. O abismo entre os valores reflete as diferenças entre eles. Podem comportar de duas a 20 pessoas e descer a até mil metros de profundidade. Caso algo dê errado, o veículo é equipado com reserva de oxigênio. Já a velocidade embaixo d’água varia de 3 a 11 nós.

Não é necessário ter licença para pilotar. Mas, para explorar com segurança a beleza do fundo do mar, os pilotos dos submarinos devem passar por um treinamento de quatro semanas, semelhante ao dos mergulhadores amadores. A partir daí o mar se revela de uma forma que só mergulhadores costumam testemunhar. E as novidades não param de surgir. Conheça, na Náutica de fevereiro, seis modelos submarinos que vão deixar as águas ainda mais coloridas e misteriosas. A edição está disponível nas principais bancas e livrarias do país, na loja online e, também, na versão digital.