Isolada em veleiro com a família, brasileira passa dias de sufoco no Caribe

0
2514

Lembram-se da velejadora Lorena Kreuger? Quem acompanha o mercado náutico certamente a conhece bem. Afinal, apesar de jovem (35 anos), durante dez anos (entre 2008 e 2018) ela presidiu o estaleiro Kalmar, referência em marcenaria naval.

Em março de 2019, ao lado do marido, o americano Zac Watson, e do filho (o pequeno Ian Kreuger Watson, de apenas 2 anos), ela trocou a casa por um barco (o veleiro SV Ventura, de 38 pés) e, dia 10 de março de 2019, soltou as amarras em Florianópolis rumo ao sonho de sua vida: uma viagem pelos mares do mundo. Em ritmo de férias, exatamente um ano depois eles chegaram ao Caribe.

Até a chegada a Trinidad e Tobago (dia 29 de fevereiro), tudo bem. Mas, ao ancorar em Grenadina, o trio deu de frente com as imposições de isolamento (de 21 dias, a partir de 31 de março) impostas pelo governo local, por causa de pandemia de coronavírus. “As fronteiras estão todas fechadas desde março. Não temos previsão de sair daqui tão cedo”, explica Lorena. Veja no vídeo abaixo.

 

 

Schaefer770