Investimento

0
1822

Recurso da vela investido na própria vela. É com essa proposta que o atual comodoro do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Jaime Monteiro Jr, anunciou que parte da verba arrecadada na 28ª edição da Regata Recife Fernando de Noronha (Refeno), com partida marcada para o dia 24 de setembro, será destinada para fortalecer a vela de base e a vela jovem no clube. O comunicado oficial foi feito durante a coletiva de imprensa da Refeno, realizada nesta quinta-feira, 8, no Recife.

O Comodoro do Cabanga anunciou a criação uma verba estatutária para a vela de base. “Até então, o Cabanga não tinha uma verba fixa para a vela. O dinheiro é oriundo do pagamento de mensalidade dos sócios e de alguns investimentos realizados pelo clube. Nossa intenção é criar um programa que reverta verba arrecadada durante a Refeno para o fomento da vela de base e vela jovem, independentemente de quem quer que esteja na Comodoria”, argumentou Jaime Monteiro Jr.

Segundo o Comodoro, o foco inicial do investimento será na Flotilha de Optimist do Cabanga, futuros velejadores de Oceano, e na vela jovem “Queremos dar sequência aos bons resultados que o clube vem atingindo ao longo dos últimos anos. Vamos alocar recursos para intensificar constantemente o aperfeiçoamento da parte técnica dos nossos velejadores e a melhoria dos nossos barcos”. Em 2016, dois velejadores do Cabanga – Tiago Monteiro e Marina da Fonte – conquistaram o título geral e feminino do Campeonato Brasileiro de Optimist, realizado em Jurerê/SC.

Além do investimento permanente na vela de base, o grande desafio da atual Comodoria é com a transição dos velejadores que estão completando 15 anos e, automaticamente, deixando a Flotilha de Optimist para as demais classes da modalidade. “Vamos investir, ainda, nas classes de Laser, Hobie Cat 16, Snipe e 29er. O objetivo é o de que nossos velejadores do Optimist continuem velejando”.

Durante a coletiva, o diretor de vela oceânica do Cabanga, Sérgio Avellar, apresentou os números da edição 2016 até o momento. Quarenta e nove embarcações de 12 estados brasileiros estão confirmadas na regata. Pernambuco e São Paulo são os estados com maior número de embarcações inscritas, 11 cada.

Além do comodoro, participaram da coletiva Delmiro Gouveia, presidente do Conselho Deliberativo do Cabanga; Paulo Collier de Mendonça, Contra-Comodoro do Cabanga; Luis Eduardo Antunes, Administrador de Fernando de Noronha; Emílio Duarte, diretor Administrativo e Financeiro do Porto do Recife; Tenente Milena Holanda, Encarregada da Divisão e Inspeção Naval da Marinha do Brasil; e Edival Júnior, treinador de Vela do Cabanga.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br