Irmãos criam instituio de pesquisa marítima para áreas a serem exploradas

0
413

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Os filantropos Eric e Wendy Schmidt fundaram uma empresa de pesquisa subaquática sem fins lucrativos no ano de 2009 chamada Schimidt Ocean Institute, em Palo Alto, na California. O objetivo dessa instituição é a junção do progresso tecnológico, observação inteligente e compartilhamento aberto de informações, combinando ciência com tecnologia de ponta para atingir bons resultados para a pesquisa oceânica. 

Suas pesquisas interessaram a vários lugares do mundo e, recentemente, eles perceberam que uma área excepcional para fazer novas descobertas poderia ser a da Austrália, um continente rodeado por três oceanos, que são, em grande, parte inexplorados.

LEIA MAIS:

>> Compradores da North Sails poderão adotar recifes de corais ao realizarem suas compras. Confira

>> Greenline Yachts cria primeira frota de barcos 100% elétricos para aluguel

>> Raia Manta Gigante avança em estado de risco e está ameaçada de extinção, segundo pesquisadores

As últimas pesquisas, por outro lado, diziam a respeito à exploração das partes mais profundas do Parque Marinho da Grande Barreira de Corais, na região nordeste do continente, em águas decididamente mais quentes e calmas, por meio do uso do remoto submarino SuBastian, que desceu até o profundidade de 1 820 metros para capturar imagens daquelas águas profundas e desconhecidas. A equipe de pesquisa ficou maravilhada com o que encontraram e com a quantidade de vida marinha presente em tais profundidades, incluindo novas espécies de corais negros.

Veja abaixo um dos vídeos realizados na Austrália pelo Schimidt Ocean Institute:

Por Amanda Ligório, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Teste EVOLVE 360 HT – 27/06/2020