Ilhabela encerra Race Village no mês náutico

0
379
Foto: Divulgação

Chegou ao fim, neste domingo (28), o Race Village, espaço instalado no Centro Histórico de Ilhabela por 23 dias, cercado por turistas, comunidade local e atletas desde o início de julho, mês náutico de 2019, cuja principal competição foi a Semana Internacional de Vela, que contou com um grande crescimento de número de visitantes em relação ao ano anterior no local.

O evento durante esses dias, disponibilizou diversas atrações gratuitas, entre shows, palestras, feira literária, sala de cinema, entre outras. Apenas nos dez primeiros dias de atividades, 30 mil pessoas passaram pelo espaço de convivência. Os shows e palestras receberam bom público todas as noites.

O crescimento no número de visitantes no Race Village é reflexo do grande envolvimento da comunidade e dos turistas com o novo espaço e também com o aumento do número de atividades. Neste ano, o espaço de convivência recebeu 100 eventos até o dia 28 de julho, um incremento de 150% em relação à temporada anterior, que promoveu 40 atrações. Os dados são superlativos em diversas áreas. A curva ascendente mais significativa em relação a 2018 vem dos shows: 75% maior. Cresceu de 18 no ano passado para 32 apresentações este ano.

Defensora do chamado Turismo Regenerativo (conceito de que usa turismo para restaurar as características geográficas e culturais do local), a secretária de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Bianca Colepicolo explica o novo layout e arquitetura do Race Village. “Procuramos impactar o mínimo possível na paisagem do Centro Histórico e no jeito de as pessoas conviverem no espaço próximo ao píer da Vila”, relata a secretária, lembrando que a montagem permite que o público transite com mais liberdade pelos estandes. “Também buscamos racionalizar custos. Ações como corte da queima de fogos, foco em palestras locais, entre outras, permitiram oferecer maior variedade de eventos, mantendo a qualidade, e com uma economia na casa de R$ 2 milhões”, detalha.

Mais desafios para o turismo em Ilhabela – Para a secretária, o trabalho iniciado neste ano segue a orientação para que o município tenha realmente ‘a cara’ do conceito implícito no slogan ‘Vida Natural’, valorizando a vocação turística de terra e mar. E não ficará restrito ao mês náutico. Entre os principais projetos estão a implantação de estrutura para observação de pássaros, o Birdwatching, com a construção de seis torres no Parque Estadual de Ilhabela, uma das maiores reservas de Mata Atlântica conservada do mundo; a qualificação dos guias e certificação dos barcos para avistamento de baleias e o projeto ‘Comer e Morar’, com a preservação e valorização da cultura e culinária em uma das últimas vilas de caiçaras do Litoral Norte, em Castelhanos.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.