Estação subaquática sustentável já tem projeto e local definido: Curaçao, no Caribe

0
459
Proteus

Siga nosso TWITTER e veja a série Dicas Náuticas diariamente.

Fabien Cousteau, renomado aquanauta, explorador de oceanos e ambientalista, anunciou, em julho, o Proteus: a estação de pesquisa científica subaquática mais avançada do mundo. Nas últimas semanas foi liberado, inclusive, o projeto da chamada “versão subaquática da Estação Espacial Internacional”, que ficará nas profundezas do mar caribenho, em Curaçao, a 18 metros de distância da superfície. A estação será uma plataforma de colaboração global entre pesquisadores, acadêmicos, agências governamentais e corporações — todos com os mesmos objetivos: descobertas medicinais, sustentabilidade alimentar e os impactos das mudanças climáticas.

Proteus
Conceito de design por Yves Béhar e Fuseproject

O projeto foi assinado por Yves Béhar e Fuseproject e tem como objetivo encontrar soluções para as preocupações mais críticas da humanidade. “Como nosso sistema de suporte de vida, o oceano é indispensável para resolver os maiores problemas do planeta. Os desafios criados pelas mudanças climáticas, aumento do nível do mar, tempestades extremas e vírus representam um risco de vários trilhões de dólares para a economia global”, explica Fabien Cousteau.

Proteus
Conceito de design por Yves Béhar e Fuseproject

Apesar do oceano representar mais de 99% do espaço vital do planeta, apenas 5% foi explorado até o momento. E é nisso que o Proteus pretende atuar. Ele terá mais de quatro vezes o tamanho de qualquer habitat subaquático conhecido, laboratórios de última geração, dormitórios e uma piscina lunar. Também é sinônimo de inovação, já que pretende introduzir a primeira estufa subaquática e permitir aos habitantes cultivar plantas frescas para alimentação. Existem vários desafios que giram em torno desse cotidiano no fundo do mar, e um dos principais deles é a dificuldade de cozinhar sem chamas abertas.

Leia também

» Marinha inicia montagem de reator do protótipo de propulsão nuclear

» Conheça o superiate com DNA militar capaz de cruzar o oceano quatro vezes sem reabastecer

» Indonésia recebe a primeira embarcação desde o início da pandemia

Uma outra parcela do cotidiano nesse novo habitat será representada pelos mergulhos contínuos, dia e noite, para coletas de dados. A plataforma de pesquisa projetada para esse complexo permitirá não só ampliar o conhecimento de espécies de vida marinha, como compreender melhor a influência das mudanças climáticas nos oceanos, entre muitas outras funções. É a oportunidade perfeita para investir na inovação de tecnologias avançadas para energia verde, aquicultura e exploração robótica.

“Proteus é um passo promissor na divulgação da mensagem de que devemos proteger o oceano como se nossas vidas dependessem dele. Viver embaixo d’água nos dá o presente do tempo e a incrível perspectiva de ser um residente no recife. Você não é mais apenas um visitante”, disse a bióloga marinha, Dra. Sylvia Earle. Seguindo o pensamento, O Dr. Ivan Steve “Steven” Martina, ministro do Desenvolvimento Econômico de Curaçao, completou: “Estamos muito satisfeitos por estar em casa com Proteus. Nosso incrível Mar do Caribe contém riquezas imensas ainda a serem totalmente descobertas. O potencial econômico de ter a primeira estação espacial subaquática localizada nas águas de Curaçao é enorme, desde a criação de empregos até o turismo”.

Proteus
Curaçao

Fabien Cousteau não entrou nesse ramo à toa. Seu pai, Jean-Michel Cousteau, também é explorador oceanógrafo e ambientalista, além de educador e produtor cinematográfico. Ele diz estar animado com a evolução da exploração e pesquisa subaquático que o Proteus fornecerá, vendo ele como um “passo crítico para entender que os humanos têm a capacidade de projetar nosso próprio futuro, de tirar uma lição do passado, dos seres vivos ao nosso redor e alinhar nossos valores e ações com a necessidade ecológica. Devemos primeiro perceber que as questões ecológicas, sociais e econômicas estão profundamente interligadas. Não pode haver solução para um sem solução para os outros. Devemos ousar sonhar mais alto e olhar para o nosso oceano como parte da solução. Proteus será fundamental para devolver às nossas gerações futuras aquilo que consideramos garantido”.

Proteus
Curaçao

Por Naíza Ximenes, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para receber o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e leia mais conteúdos.

Teste EVOLVE 360 HT – 27/06/2020