Plataforma eólica espanhola promete ser a mais eficiente do mundo

0
313

A plataforma eólica flutuante PivotBuoy será construída nas Canárias, na Espanha, e será a primeira a contar com o novo sistema de amarração de ponto único (SPM – Single Point Mooring) da X1 Wind. Este novo sistema de amarração de ponto único, vai permitir reduzir significativamente o custo da energia eólica marítima flutuante e será em breve uma realidade.

Esta plataforma eólica flutuante promete ser a mais inovadora do mundo, e poderá ser vista em águas espanholas. Mais precisamente na zona de ensaios da Plataforma Oceânica localizada nas Ilhas Canárias (PLOCAN).

Este novo sistema de ancoragem permite reduzir o peso da plataforma em cerca de 80% e os custos totais baixam para cerca de 50%, o que faz com que esta nova eólica seja bastante competitiva.

O objetivo deste projeto é validar as vantagens do sistema PivotBuoy e outras inovações chave para reduzir os custos de instalação, operação e manutenção, abrindo assim caminho para alcançar os 50€/MWh em parques eólicos comerciais.

LEIA TAMBÉM
>> NÁUTICA Live #2: quais os impactos do COVID-19 no setor de marinas e iates clubes?>> Posso ou não navegar? Autoridades apontam soluções durante NÁUTICA Live
>> Azimut Yachts apresenta versão 2020/2021 de iate de 83 pés

O consórcio liderado pela X1 Wind, e onde também há o contributo de empresas como EDP ou DNV GL, terminaram em março o desenho da PivotBuoy, estando já pronta para ser fabricada. Isso será testado com uma plataforma parcial, aplicada a uma turbina Vestas V29.

A ligação à rede elétrica espanhola do primeiro protótipo está prevista para este ano ainda, e isso porque foi já iniciada a sua construção em Santander (através da empresa Degima, sócio do consórcio), sendo depois montada nas Ilhas Canárias antes de ser instalado na zona de ensaios de PLOCAN. É também nesta zona de ensaios que se encontra instalada a plataforma da Enerocean, de dupla turbina eólica.

Outro benefício da tecnologia da PivotBuoy, replicada pela EIT InnoEnergy, que é considerada a pioneira da inovação de energia sustentável na Europa, é que esta plataforma eólica flutuante pode ser instalada a uma maior profundidade, do que a maioria das atuais soluções eólicas flutuantes. Esta tecnologia vem assim abrir permitir o acesso a centenas de locais que antes eram tecnicamente ou comercialmente inacessíveis.

O sistema combina ainda as vantagens do sistema de amarração por ponto único (SPM) com o dos sistemas de plataforma de cabos de tensão (TLP – Tension-Leg Platform) e um desenho estrutural direcionado a favor do vento mais eficiente, permitindo assim uma redução radical do peso das estruturas eólicas flutuantes, quando comparado com outros sistemas semi-submersíveis atuais.

O desenvolvimento deste projeto teve o apoio financeiro Comissão Europeia no total de 4 milhões de euros.

Schaefer770