Lancha movida a eletricidade e hidrogênio será apresentada em Cannes

0
626

Inscreva-se no nosso TWITTER e veja a série dicas náuticas diariamente.

A Energy Observer Developments (EODev), com sede em Paris, lançará o que afirma ser o primeiro barco de produção de eletro-hidrogênio no Cannes Yachting Festival no próximo mês, desenvolvido em conjunto com a Hynova Yachts e apresentando a célula de combustível de hidrogênio da empresa.

A EODev é subsidiária da Energy Observer e trabalha com energias renováveis, lançando o primeiro iate de volta ao mundo movido a hidrogênio em 2017. O REXH2 (Range Extender Hydrogen) é construído em torno da célula de combustível de última geração da Toyota com propulsão e operação de sistemas de placa usando hidrogênio.

A eletricidade produzida pela célula a combustível REXH2 é utilizada diretamente para fornecer energia para a cadeia de propulsão do barco por meio de um motor elétrico e também é armazenada em baterias que podem ser disponibilizadas para sistemas de propulsão e de bordo, conforme necessário. O projeto representa a primeira vez que a EODev trabalhou com outro construtor para integrar sua solução de propulsão REXH2.

LEIA TAMBÉM

>> Catamarã francês Energy Observer é equipado com 130 m² de painéis fotovoltaicos
>> Primeiro barco do mundo movido a hidrogênio acaba de completar a travessia do Atlântico
>> Barco que produz combustível a partir da água do mar passará por 50 países

O novo Hynova 40 é projetado por Chloé Zaied, fundadora e diretora-gerente da Hynova Yachts, também com sede na França. O barco pode levar 12 passageiros e ser usado como um barco diurno ou de apoio. Além dos benefícios ambientais, sem emissões ou poluição sonora, o tamanho reduzido de um REXH2 significa menor peso e reabastecimento rápido. A falta de peças móveis na célula a combustível simplifica a manutenção, permitindo pelo menos 10 mil horas de uso contínuo.

Jérémie Lagarrigue, diretor geral da EODev comentou “toda a equipe fez um trabalho maravilhoso, não só para projetar este barco, mas também para trazer todos os parceiros a bordo para este desafio. Este protótipo e seu REXH2 são os precursores da navegação de recreio de amanhã, abrindo caminho para que o mundo dos iates se torne um dos principais atores na transição energética, para que a mobilidade marítima esteja em harmonia com o meio marinho”.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Teste EVOLVE 360 HT – 27/06/2020