#tbt: Spirit Of Brazil, a lancha que Eike Batista bateu o recorde da travessia Santos-Rio

0
719

Baía de Angra dos Reis, agosto de 2005. Pouco mais de 15 anos depois de ter parado de competir com barcos, Eike Batista voltou às águas e, novamente, para fazer
história. Comandante do Spirit of Brazil, um supercatamarã avaliado, na época, em US$ 1 milhão, Eike Batista pulverizou o recorde da travessia Santos–Rio, que estava em poder do também piloto-empresário Paulo Renha. A nova marca: 3 horas, 01 minuto e 47 segundos, bem menor do que as 3 horas, 29 minutos e 50 segundos de Renha.

Fotos Marcio Dufranc/Revista Náutica

A máquina, um supercatamarã de 46 pés, que veio dos Estados Unidos, estava equipada com dois motores de 1 500 hp cada e dois tanques de combustível, com capacidades para 2 300 litros de gasolina — suficientes, porém, para pouco mais de 300 milhas de percurso, que é o que ele precisava para voar entre Santos e o Rio de Janeiro.

Aliás, na primeira vez que o Spirit of Brazil foi para as águas de Angra, contornou toda a Ilha Grande em apenas 32 minutos! — só para você ter uma ideia do tipo de barco. “Ele é uma mistura de lancha e hidroavião. Mais plana sobre o mar do que propriamente toca nele, daí sua fabulosa velocidade”, disse, na época, orgulhoso.

Na primeira vez que o supercatamarã Spirit Of Brazil foi para as águas de Angra, contornou toda a Ilha Grande em 32 minutos!

Por falar em Eike Batista, a segunda fase do leilão com bens arrestados pela 7ª Vara Criminal na Operação Lava Jato, realizada nesta quinta (18), conseguiu melhores resultados do que a primeira, quando apenas um jet e um jetboat do empresário foram arrematados arrecadando no total R$ 90,5 mil. Entre os itens vendidos estão mais dois jets de Eike e o jetboat Thorolin, que junta os nomes dos filhos mais velhos do empresário (Thor e Olin). A Lamborghini e a lancha Intermarine 680, de Eike, que foram oferecidas na primeira fase do leilão da 7.ª Vara acabaram sendo vendidos antes pela 3.ª Vara Criminal, que também investiga crimes mais antigos de Eike envolvendo as ações da OGX – enquanto a 7.ª Vara apura crimes relacionados ao governo do Rio. A Lamborghini e a lancha renderam R$ 3,3 milhões para a Justiça.

 

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?

A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.