Conheça o barco elétrico de lazer mais rápido do mundo. Ele já está em produção

0
395

O e-boat de produção mais rápido do mundo, o SAY 29E, da SAY Carbon, alimentado por um motor elétrico de 360 ​​kW, está em exibição e à venda no Boot Düsseldorf, que vai até 26 de janeiro na Alemanha.

O recorde foi estabelecido em 24 de junho de 2018 no lago Zell, em Zell am See, na Áustria, durante a feira e conferência de comércio elétrico IONICA. O piloto precisa controlar o barco para navegar entre duas bóias em todas as 6 corridas, e os vídeos das câmeras são sincronizados com um código de tempo para medição.

A autoridade internacional de lanchas UIM (Union International de Motonautic) levou duas câmeras de vídeo de alta velocidade para gravar e verificar o registro e apresentou o certificado oficial ao piloto do SAY, Claas Wollschläger. Durante uma das corridas, o barco atingiu uma velocidade de 95 kmh, mas as regras de registro de velocidade exigem 6 corridas para que se calcule a média.

A tecnologia da Say Carbon é a construção de fibra de carbono e o visionário é Kurt Wagner. O material tem uma relação força-peso inigualável e a capacidade de ser moldado para quase qualquer forma. Kurt Wagner é um engenheiro de plásticos que fundou a empresa de fibra de carbono Carbo Tech em 1993 e a transformou em uma empresa com mais de 700 funcionários e um dos principais especialistas em carbono da Fórmula 1 do mundo. Em 2012, ele focou-se no mundo dos barcos e abordou o entusiasta das corridas de veleiros Sven Akermann sobre a parceria com a SAY.

LEIA TAMBÉM

Kurt viu a fibra de carbono oferecendo uma grande oportunidade para aumentar a eficiência e a velocidade das lanchas, além de diminuir o consumo de combustível. Ele começou a trabalhar trazendo os benefícios do mercado automotivo para a comunidade náutica e, em 2015, ele e seus parceiros compraram a SAY. Até o final de 2016, os barcos SAY estavam disponíveis através de uma rede de revendedores que abrangia Alemanha, França, Itália, Áustria, Suíça e Espanha.

A SAY estava (e continua) produzindo barcos de luxo de alta velocidade e alto estilo para propulsão a combustíveis fósseis com motores V8 de até 483 hp. A equipe desenvolveu um sistema muito distinto e eficiente que corta sem esforço as ondas, proporcionando estabilidade e manuseio preciso. E todos esses recursos estão diretamente ligados às propriedades exclusivas da construção de fibra de carbono.

O casco do SAY 29 pesa 400 kg e é uma combinação ideal com propulsão elétrica, que ficou sob responsabilidade da Kreisel Electric, uma das empresas de propulsão elétrica mais inovadoras do mundo. Em meados de 2018, a SAY estava pronta para apresentar o 29E e conversou com o pessoal da IONICA sobre a coordenação de sua tentativa de recorde mundial com a conferência de mobilidade eletrônica. Foi feita história e, juntamente com os recordes de velocidade, o SAY 29E também recebeu um prêmio alemão de inovação por excelência em viagens, esportes e artigos para atividades ao ar livre.

A palavra-chave em seu registro é que ele é o e-boat de produção mais rápido do mundo. O barco elétrico mais rápido do mundo é o Jaguar V20E, desenvolvido pela Jaguar e Williams Advanced Engineering. O barco atingiu uma velocidade máxima de 88,6 MPH (142 kmh) em um trecho de 1,6 km nas águas tranquilas do lago Coniston Waters, na Inglaterra.

O Jaguar, é claro, não está à venda. Mas você pode comprar o e-boat de produção mais rápido do mundo, o SAY29E. O custo parte dos € 196 000, e o modelo pode ser visto no Boot Dësseldorf esta semana no Hall 5, Stand D46.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.