Quer andar de jet? Confira 6 dicas essenciais para começar

0
837

Andar de jet é uma das práticas mais cobiçadas pelos amantes do mar. É um equipamento rápido, compacto e fácil de manusear quando se tem domínio em pilotar. Por isso, hoje NÁUTICA traz rápidas dicas para quem está entrando nesse mundo de motos aquáticas.

1- Curso para Jet

É muito importante que se tenha curso e habilitação de motonauta para pilotar um jet. Ele é como qualquer outro meio de transporte e não pode ser pilotado por qualquer pessoa, de qualquer jeito, já que um erro pode gerar importantes consequências ao piloto a outras pessoas.

2- Local ideal para prática

Muitos irão querer, assim que conseguir a habilitação citada na dica acima, já ir para o mar agitado, e isso costuma ser um erro de iniciante. É indicado que se pratique em águas abrigadas, sem barcos, pessoas e nem muito movimento para ter um bom controle do jet e assim, após o devido treino, navegar em condições e locais mais movimentados, com exposição aos elementos do mar. É importante ressaltar que jets não podem navegar em águas fora da área de “Navegação Interior”. Isso se refere a dois tipos de áreas, conforme a classificação a ser definida pela Capitania dos Portos local: Área 1, águas abrigadas, tais como: lagos, lagoas, baías, rios e canais, onde normalmente não sejam verificadas ondas com alturas significativas que não apresentem dificuldades ao tráfego das embarcações. Área 2, águas parcialmente abrigadas, tais como: locais onde, eventualmente, sejam observadas ondas com alturas significativas e/ou combinações adversas de agentes ambientais, tais como vento, correnteza ou maré, que dificultem o tráfego das embarcações.

3- Pilotar jet e lancha não é a mesma coisa

É comum, achar que jet e lancha são intuitivos e que são parecidos no jeito de pilotar. Um exemplo quando isso ocorre: ao manobrar uma lancha, você deve reduzir a velocidade e girar o timão. Caso faça isso com o jet, ele irá, basicamente, se deslocar em linha reta, o que acaba não sendo intuitivo para o piloto. Fora isso, o equipamento é muito fácil de manusear quando se pega prática.

LEIA MAIS:

>> O que é melhor: um ou dois motores no barco? Confira no vídeo

>> 21 dicas para tornar seu barco mais seguro para o verão

>> O que fazer quando alguém cai do barco no mar durante a navegação?

4- Andar de moto aquática a noite

Para os amantes da vida noturna marinha, fica um aviso. Como o jet não possui luzes de navegação e não se classifica para este tipo de navegação, é estritamente proibido navegar a noite.

5 – O que é obrigatório para o passeio de jet

Em termos de itens obrigatórios, para não se ter uma surpresa desagradável ou correr riscos desnecessários, e, ainda, passar ileso numa fiscalização da Marinha do Brasil, é mandatório o uso do colete salva-vidas, classe V, homologado pela DPC para o condutor e passageiro, ter a chave de segurança atada ao pulso, ao colete ou a qualquer outra parte do condutor, sendo ainda obrigatório o uso de placa ou adesivo junto à chave de ignição alertando o piloto quanto a obrigatoriedade de ser habilitado como Motonauta (MTA).

6 – E as crianças?

É proibido o transporte de crianças com idade inferior a 7 anos na garupa de moto aquáticas, sendo também proibida a condução de crianças na frente do piloto.

Agora, seguindo essas dicas básicas você pode aproveitar muito com amigos e familiares seus momentos em cima do jet.

Gostou desse artigo? Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações para ser avisado sobre novos vídeos.

 

Marine Express