Desafio Solar Brasil

0
2401

O mau tempo no Rio de Janeiro não impediu que as embarcações elétricas do Desafio Solar 2014 completassem o circuito de provas da competição. Por causa do dia encoberto e da chuva que caiu na cidade de Búzios, os estudantes das 23 equipes participantes tiveram que mudar a estratégia. Reduzir a velocidade no trajeto foi o truque usado para manter a eficiência do barco e economizar a bateria, que é alimentada pela luz do sol. As equipes catarinenses Babitonga (Joinvile) e Vento Sul (Florianópolis) fizeram bem o dever de casa e venceram as primeiras disputas.

Na sexta-feira, a primeira prova durou três horas. Babitonga levou a melhor na categoria catamarã. Já a Vento Sul ficou em primeiro lugar com o monocasco. A equipe vencedora receberá como prêmio a classificação para disputar o campeonato mundial de barcos elétricos, o Solar1 Monte Carlo 2015, que será realizado em Mônaco, de 9 a 11 de Julho do próximo ano.

Neste sábado, os estudantes cumpriram mais duas etapas de provas. A chuva aumenta o desafio. “O sol é o que alimenta a embarcação. Sem ele, precisamos recorrer ao máximo à bateria. Nessas horas, é essencial dosar o seu uso, pois não sabemos quando o sol vai aparecer de novo. Reduzir a velocidade é uma das estratégias usadas”, explica o professor Alexandre Alho, chefe da equipe Solar Brasil, do Rio de Janeiro.

O Desafio Solar Brasil 2014 foi aberto oficialmente na quinta-feira, dia 13, e termina hoje. 350 estudantes, em 23 equipes, de sete estados brasileiros, disputam o rali de barcos movidos à energia solar, na orla Bardot, em Búzios (RJ). O evento é promovido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pela Ampla, com o apoio da Prefeitura de Búzios. Também conta com incentivo da Secretaria  de Estado de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, produção da Media Mundi Brasil e chancela da Confederação Brasileira de Vela.

A competição integra o projeto Cidade Inteligente Búzios, que é uma aposta estratégica do Grupo Enel, por meio da distribuidora Ampla, em pesquisa e desenvolvimento de redes inteligentes de distribuição de energia.

Foto: Divulgação

Informações: assessoria de imprensa

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.