As defensas protegem o barco e auxiliam na atracação. Veja detalhes

0
568
defensas

Bem mais do que simples pedaços de borracha, como aqueles pneus velhos que se usam nos costados de balsas e navios, as defensas são verdadeiras amigas do casco, cuja missão é evitar que ele se choque contra o píer ou outras embarcações na hora de atracar, acabando com trincas e marcas.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Além disso, ainda ajudam na hora das manobras, pois não exigem alguém olhando para ver se o barco irá bater em outro ou contra o píer. Por isso, tenha sempre a bordo pelo menos três unidades: uma para a proa, outra para a parte mais larga do casco e a terceira para a popa.

Os tipos e tamanhos dependem de cada barco, mas as mais usuais são estas:

Qual é a melhor?

1. Para barcos pequenos
Esta é uma defensa leve e econômica, ideal para pequenas lanchas e veleiros, pois com suas extremidades mais flexíveis se adapta melhor aos cascos arredondados. Algumas já vêm infladas, outras possuem sistema de válvulas.

defensas

2. Para barcos de serviço
Defensas em forma de bola servem mais para barcos com a borda irregular, como os de pesca ou trawlers. Mas também são eficientes na atracação barco a barco, embora deixem os cascos mais distantes uns dos outros.

defensas

3. Para barcos robustos
Esta é a defensa mais usada e a mais tradicional, pois serve para todos os tipos de barcos. É a que tem o material mais forte e aguenta maiores “apertões”. Tem 10 tamanhos diferentes e a maior chega a quase dois metros de altura.

defensas

4. Para diferentes locais
A defensa bumerangue tem mais de uma utilidade. Usada como defensa comum, leva vantagem na hora de atracar em uma coluna, por exemplo, por ser mais larga. Pode proteger, também, a popa de veleiros quando usada em par ou mesmo a borda de um barco em um píer mais baixo.

defensas

Leia também

» Confira sete nós que todo amante do mundo náutico deveria conhecer

» Entenda: como um curto circuito pode incendiar uma embarcação?

» Você sabe o que é um inversor e qual a importância dele no barco?

5 dicas para usar direito:

  1. Para amarrar a defensa no barco, escolha um ponto o mais perto possível do casco. Assim, evita-se que o cabo fique com folga e a defensa fique balançando feito o pêndulo de um relógio.

    defensas

  2. Nunca deixe a defensa boiando na água e nem navegue com ela para fora do veleiro porque isso compromete sua durabilidade. Lembre-se: defensa não é boia, embora pareça.

  3. Use pelo menos três defensas: uma na proa, uma na parte mais larga do casco e outra na popa. Mas, na verdade, quanto mais melhor. Não há limites para defensas em um barco.

    defensas

  4. Depois de amarrar o barco, desembarque e tente movimentá-lo, para saber se ele tem defensas suficientes para se mover sem bater.

  5. Na atracação barco a barco, a regra é usar o máximo possível de defensas, já que o atrito entre os cascos, neste caso, é constante e intenso. E você ainda corre o risco de danificar também o barco dos outros.

defensas

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp.

Schaefer V33